Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

06
Jan16

A grande fraude eleitoral de Passos

Nuno Oliveira

Paulo Núncio, Paulo Portas, Maria Luís Albuquerque e Passos Coelho enchiam a boca com o interesse nacional, com a preocupação com a economia nacional, com as empresas exportadoras.

 

A confirmar-se a notícia de hoje do Diário Económico, fica revelado todo o cinismo político dos irresponsáveis que nos (des)governaram de 2011 a 2015. Martelar as contas públicas de 2015 e martelar a devolução da sobretaxa para iludir o eleitorado colocou em causa a tesouraria de tantas e tantas empresas e deve ser merecedor da maior censura política. Coloca o interesse partidário mesquinho da direita à frente da execução orçamental de 2015 e da economia nacional.

 

Tivessem comunicação social e comentadores a exigência de que  tantas vezes se arrogam e estes (ir)responsáveis políticos não teriam o descaramento de voltar a pedir o voto dos portugueses.

 

Adenda: Recorde-se que ainda no passado dia 25 de novembro, Núncio esteve na COFMA. 

«(… )Questionado sobre o aumento das receitas de IRS e do IVA cobradas em agosto, Paulo Núncio disse que "o que mudou foi apenas a cobrança, porque os pagamentos de reembolsos em agosto de 2015 foram sensivelmente os mesmos que em agosto de 2014", reiterando que "a questão tem a ver com cobrança de impostos e não tem rigorosamente nada a ver com a questão dos reembolsos".(…)»

 

 

2015.01.06 Diário Económico - Fisco reteve mais

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Manuel 06.01.2016

    Pois é.. mas os MENTIROSOS dos do teu partido, levaram a que o estado tivesse de pagar mais 1,4 milhões de euros de juros, aos bancos, para terem falseado as contas até Setembro.
    É que o valor dos 497,5 milhões de euros, é referente aos IVA para exportações, falta ali contabilizar mais 385 milhões que foram pagos a 30 de Setembro aos bancos, pois o governo aceitou suportar juros de 3% ao ano, em troca de os bancos não reclamarem mais devoluções até ao final do terceiro trimestre de 2015. Uma daquelas super negociatas, ao bom estilo da desaparição de 500 milhões de euros de multas fiscais, que, por artes mágicas, deixaram de fazer parte das contas entre Agosto e Setembro de 2015, sendo que só 4 ainda foram faladas: 2,9 milhões de euros da Octapharma, 20 milhões de euros da Jerónimo Martins, 60 milhões de euros da Mota-Engil e 180 milhões de euros da EDP.

    Isto sim devia ser averiguado e saber quem é que deu autorização para o encerramento destes processos... aos amigos ligados aos partidos do governo.
    Também seria interessante, saber porque razão o Dr Paulo Núncio, mandou congelar os procedimentos de penhora ao semanário Económico. Sendo que avançaram em Dezembro de 2015, quando estavam a menos de 1 mês de verem o procedimento extinto, por falta de notificações.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    «As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
    - Ortega y Gasset

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    No twitter

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D