Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

26
Jan16

O CDS e o preconceito

João Martins

O CDS-PP questionou esta segunda-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros sobre a posição do Governo e da embaixada em Paris acerca da condecoração do cantor Tony Carreira, assim como do teor de declarações do próprio ministro Augusto Santos Silva.

(...)

"Não considera V.Exa. que as declarações reproduzidas sobre este assunto podem ser entendidas como um juízo pessoal, depreciativo ou preconceituoso em relação à cultura popular portuguesa?", questionam 11 deputados do CDS-PP.

Uma coisa é ter um discurso preconceituoso e discriminatório contra milhares de crianças e as suas famílias. Aí a intolerância é completamente justificada. Mas preconceito contra o Tony Carreira? Contra os fãs do Tony Carreira?? Isso já é uma vergonha que tem de ser combatida com unhas, dentes e questões ao governo sobre o seu posicionamento relativamente ao artista em questão.

Haja pachorra. E vergonha, já agora.

26
Jan16

Das promessas eleitorais infundadas

Ana Leite

Ouvimos, inúmeras vezes, pela boca do anterior Governo, que os sacrifícios dos portugueses valeram a pena e que Portugal estaria agora em condições para recuperar da austeridade “inevitavelmente imposta”. Até nos disseram, em vésperas de eleições, que a sobretaxa seria devolvida. Vejamos:

 

Ex-Primeiro-ministro – 27 de setembro de 2015: “Assumimos este compromisso: se a receita fiscal no IVA e no IRS ficar acima do que nós projetamos, então tudo o que vier a mais será devolvido aos contribuintes. E sabemos hoje que estamos em condições em 2016 de cumprir essa norma do Orçamento e que eles irão receber uma parte importante dessa sobretaxa.”

Hoje, sabemos que: “os contribuintes não vão receber qualquer devolução da sobretaxa de IRS paga em 2015, porque a evolução da receita de IRS e IVA durante o ano não foi superior à prevista no Orçamento do Estado de 2015.”

 

É claro que Pedro Passos Coelho sabia, à data, que a receita fiscal não ficaria acima do planeado no orçamento. Fomos enganados? Fomos. Andaram a brincar? Andaram.

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D