Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

24
Mai13

A parte socialista do Partido Socialista

mariana pessoa
"A ideia de uma aliança com o CDS provoca urticária em alguns socialistas e está a provocar burburinho no partido. "Defender a presença do CDS num governo do Partido Socialista, só se for para garantir que o PS nunca governará à esquerda", escreveu esta semana, num artigo de opinião no i, o deputado Pedro Nuno Santos. Aos que dizem que o partido de Portas está a aproximar-se do centro, o líder da distrital de Aveiro garante que "o CDS reúne, antes, o pior da direita: o conservadorismo nos costumes e o liberalismo na economia".

Ora nem mais. Uma eventual coligação com o CDS demonstrará duas simples evidências: 1) o nome "socialista" no Partido Socialista é meramente figurativo, na medida em que não há qualquer possibilidade de fazer convergir o socialismo com a matriz ideológica bafienta e moralista do CDS, que se estende dos costumes ao funcionamento da economia; 2) vistas curtas e memória de peixe sobre quem é Paulo Portas e a forma contorcionista de estar em coligação governamental.

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/ps-aposta-coligacoes-direita-se-falhar-maioria-absoluta
23
Mai13

Sinais

David Crisóstomo

 

Comentando o apoio dado pela ministra da Justiça ao projecto da co-adoção, José Ribeiro e Castro, deputado e ex-líder do CDS-PP, declarou:

 

"É um sinal, a acrescer a outros, de estarmos com um Governo sem rei nem roque, em completa desorientação."

 

First things first: o 'sinal' que Ribeiro e Castro viu ontem foi um apoio duma ministra a uma medida legislativa que pretende encurtar uma discriminação sem senso nem sentido. É conhecida a posição mariateixeiraalvesiana do deputado relativamente a esta matéria, tendo o ilustre ficado piurso com a aprovação do projeto de lei do PS na passada sexta-feira (chegou mesmo a inquirir em plenário a Presidente da Assembleia da República sobre a razão da sua não participado na votação... ). Apesar de se ter alegadamente baldado à reunião onde o seu partido discutiu tal diploma, Ribeiro e Castro não se conteve e acusou as direções das bancadas parlamentares do PSD e do CDS-PP de 'incompetência política' por permitirem que houvesse deputados a votarem contra as indicações sugeridas. De facto, onde é que já se viu um deputado a votar de forma diferente do resto da sua bancada?! Pouca vergonha.

 

Mas o mais interessante da afirmação deste macumbeiro experiente é admissão daquilo que para o resto do país é já há muito cristalino: estamos perante um grupo de seres políticos que não percebe o que faz, que administra o pais à bolina, que está num desvario mental permanente. Um governo desgovernado. Uma coligação (solidíssima como se pode observar, isto é que é gente consensualizada) 'sem rei nem roque' como diz aqui o senhor deputado que aprovou dois Orçamentos de Estado inconstitucionais e irracionais. Um governo e uma maioria, altamente patrocinados pelo pároco de Belém, que brincam connosco, que expõem diariamente a sua incompetência e inaptidão, que teimam em dizimar os avanços sociais criados nos últimos 39 anos de democracia.

 

Ribeiro e Castro diz que já há muitos sinais desta 'desorientação'. Sejamos francos, o criador de mezinhas é uma autoridade neste saber: existirá de facto actualmente melhor think-tank nacional da desorientação, do desnorteamento e da incerteza existencial que o CDS-PP? O tipo sabe do que fala.

 

22
Mai13

Aforismos políticos (autor anónimo)

Rui Cerdeira Branco

"O melhor político não corta a direito com a corrupção, gere a pressão no melhor interesse dos cidadãos."

 

" O romantismo na política não deve ser desprezado, mas ai de nós se não o encararmos como um ponto de partida."

 

"Isso da real politik é uma treta. Só há política."

 

"Os anticorpos são a medalha da sobrevivência. Se não queres doenças enfia-te numa bolha. Não tens lugar na política."

 

"Fala-se demais, diz-se de menos. Pensa-se mais do que se diz. Faz-se mais do que se fala. É a cruz do bom político."

 

"Amigos na política? Há quem tenha, mais do que se pensa. A sobrevivência é um tónico, tal como a traição é um modo de vida"

 

"O poder não é o diabo, é a tentação."

 

Publicado previamente no twitter.

 

E assim encerra a 1ª edição de encontros confessionais com a política. O #ouvidonoconfessionario voltará ao sabor do pecado.

21
Mai13

Dos verdadeiros patriotas

Vega9000

The 787 "is lighter, it's faster and it's more fuel-efficient than any airplane in its class...and it looks cool. The Dreamliner is the airplane of the future," said President Obama. "This company is a great example of what American manufacturing can do, doing things that no one else in the world can do."

Um líder americano, promovendo produtos e tecnologia de uma empresa americana

 

O primeiro-ministro, José Sócrates, aproveitou hoje a sua primeira intervenção na Cimeira Ibero-Americana, que decorre em El Salvador, para promover o computador Magalhães que ofereceu aos 22 chefes de Estado e de Governo presentes.

Durante mais de cinco minutos Sócrates apresentou o Magalhães como sendo "o primeiro grande computador ibero-americano" dizendo mesmo que é uma "espécie de Tintim: para ser usado desde os sete aos 77 anos".

Um líder português, promovendo produtos e tecnologia de uma empresa portuguesa

 

"Assinámos um conjunto de contratos cujo valor potencial não será inferior a 800 milhões de euros e que atuam quer no sector da fileira agro-alimentar, quer no sector das telecomunicações e electricidade, quer no sector de tecnologias de educação"

Um líder português, com vergonha de nomear produtos e tecnologia de uma empresa portuguesa

21
Mai13

¡Viva la Revolución!

David Crisóstomo

 

 

20/05/2013:

El canciller de la República de Portugal, Paulo Portas, visitó este lunes el Cuartel de La Montaña para rendir honores al fallecido jefe de Estado Hugo Chávez, como parte de su agenda durante su estadía en Venezuela. Poco después, manifestó que quiso visitar el lugar donde descansan los restos mortales de Chávez, “porque como es sabido, pese a la perspectiva doctrinaria, Chávez tuvo mucha relevancia en la política de América Latina y como lo dije el día de su muerte él era un amigo de Portugal”.

 

17/11/2007:

 "(...) o Presidente da Venezuela faz de provocador comicieiro nas reuniões de Estado e gosta de representar exactamente um papel oposto – o de caudilho revestido das jactâncias do poder – nas ‘cimeiras alternativas’. Junto dos outros Presidentes, Chávez fala como ‘revolucionário’. Perto do povo – e das suas milícias – comporta-se como ‘poderoso’."

"Entre despojos e desilusões, surgiu Hugo Chávez. Do coronel golpista dos anos noventa ao Presidente que quer ser vitalício, é um ditador anunciado e só não vê quem não quer. Por que é que uma certa esquerda é condescendente com um regime – o chavista – que prende opositores, fecha televisões, obriga os militares a jurar pelo socialismo, fornece kits marxistas a qualquer criança que vá à escola e apaga, passo a passo, os últimos vestígios do Estado de Direito?"

 

20
Mai13

Vão-me desculpar, mas ...

David Crisóstomo

... Carlos César tem toda a razão. Custa a crer que foi este mesmo Cavaco Silva que outrora parou o país devido ao Estatuto Político-Administrativo dos Açores.

Um Presidente da República não pode dar-se ao luxo de desconhecer os feriados regionais do seu país (são só 2, porra). Não pode dar-se ao luxo de ignorar as festividades oficiais realizadas por um outro órgão de soberania da nação a que preside. E estou a deduzir que foi apenas isso: ignorância. Que foi somente uma manifesta incompetência protocolar da Casa Civil da Presidência da República e mais um acto de incultura a que o senhor presidente nos tem habituado. Estou a deduzir que não estamos perante um acto de desprezo por uma região, pelo Governo Regional dos Açores, pela sua importância e relevância no todo nacional. Estou a deduzir que ao convocar o Conselho de Estado para a data do Dia da Autonomia dos Açores, estando o Presidente do Governo Regional nas cerimónias oficiais na Assembleia Legislativa Regional, que o mais alto magistrado da nação não escolheu desdenhar tal data, tal cargo e tal órgão legislativo. Que não se marimbou no artigo 142º da Constituição da República Portuguesa, que explicita que os presidentes dos governos regionais dos Açores e da Madeira são membros permanentes do Conselho de Estado. Estou a deduzir que isto foi simplesmente uma falha, uma imperícia, um deslize, um momento em que a Nossa Senhora de Fátima estaria distraída e, olha, passou. Um momento menos feliz, só isso. Pois, caso contrário, poderíamos estar perante um 'precedente muito grave' que poderia 'abalar o equilíbrio de poderes e afectar o normal funcionamento das instituições da República'. Em que estaria em causa 'o princípio de confiança e lealdade política e institucional que deve reger as relações entre os órgãos de soberania'. Seria preocupante, no mínimo. Espero honestamente não estar enganado.

 

18
Mai13

Caminhos da esquerda

Pedro Figueiredo
Se duvidas restassem ao secretário-geral do Partido Socialista quanto ao caminho a trilhar para poder apresentar uma solução que possa realmente convencer os portugueses que há, de facto, diferenças entre as suas ideias e as do actual executivo, o histórico fundador do PS dissipou-as.

Mário Soares, segundo noticia hoje o Expresso [edição papel], vai organizar uma mega reunião da esquerda, com a participação do PS, PCP e BE, bem como da UGT e da CGTP – representadas pelos respectivos líderes –, subordinada ao tema «Libertar Portugal da Austeridade». O antigo Presidente da República requereu aos três partidos um representante, embora com a premissa que cada participante assuma com liberdade o que pensa sobre o assunto, isto é, sem visões partidárias.

A sessão pública será presidida por Sampaio da Nóvoa e contará com as presenças já confirmadas de Pacheco Pereira, Manuel Alegre, Alberto Costa, Ana Drago, Pilar del Rio e Boaventura Sousa Santos que, na última edição do Congresso Democrático das Alternativas, já se havia referido à actual situação do país como um período de brutalismo político, o qual deveria ser combatido pela mesma via.

É o mote para uma viragem à esquerda, já pedida por alguns sectores do próprio PS no último congresso em Santa Maria da Feira, e que acaba por ser dado pela figura mais respeitada e ouvida no Largo do Rato.

A reunião será no próximo dia 30, em local a anunciar.
«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D