Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



05
Fev

vida

por

A própria palavra assusta: cancro. Começou tudo há uns anos, com um susto, com exames, com a sentença. Cancro e dos maus. Felizmente a Medicina, tratamentos chatos, dolorosos, indignos de quem está doente. Depois parou e repousou. Já se estava a declarar vitória quando voltou em força, com outra palavra ainda mais assustadora: metástase. Susto, exames, sentença. Tratamentos novos, diferentes, felizmente a Medicina. Voltou outra vez, e outra vez e outra vez. Sentenças atrás de sentenças. Felizmente a Medicina. É uma pessoa forte, coragem, dizem os amedrontados (Deus queira que não me chegue a mim, sobretudo que não me chegue a mim)

Chega a todos, todas as doenças chegam a todos, até chegam a quem finge não as ver. É assim com a miséria humana, é assim com toda a menoridade da existência.
Uns vão vencendo, uns vão caindo, outros vão fingindo que nem vêem passar a cabeleira postiça, quanto mais o ser humano. 
Ganhar aqui não é sequer sobreviver, é não morrer sem lutar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset