Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



marialu-56fe.jpg


Muitos já têm falado sobre os aspectos éticos e legais da decisão da agora deputada Maria Luís Albuquerque em se tornar vogal não-executiva de uma empresa “que esteve envolvida em operações financeiras com o sector que tutelou e com as empresas que, estando sob a alçada do Estado, eram da sua responsabilidade.”



Para mim, o factor mais relevante desta história é o sinal claro que dá sobre o futuro político de Maria Luís Albuquerque. Só uma pessoa que nasceu ontem é que acharia que esta história não iria provocar a celeuma que temos vistos, ou que não deixaria o PSD, e Passos Coelho, em muitos maus lençóis.



Era um dos segredos mais badalados da praça que Maria Luís tinha a ambição clara de poder suceder a Passos Coelho como líder do PSD. E para isso, dizem alguns, já tinha andado a correr o circuito da carne assada do aparelho do PSD nos últimos tempos do governo.



Tudo isso parece ter desaparecido do horizonte. Maria Luís está a fazer pela vida, a ir ganhar dinheiro, não se interessando muito por manter um mínimo de bom senso político, nem que seja para não prejudicar o PSD. Neste cenário, como afirmou David Dinis no Fórum TSF de hoje, até a permanência de Maria Luís no Parlamento é uma menos-valia para o seu partido.



Não parece um bom currículo para uma putativa candidata a líder.



Passos Coelho, e o PSD, saem mais fragilizados na opinião pública. Em termos internos…



Veremos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Joe Strummer a 04.03.2016 às 18:50


Se mete "arrow" ao barulho então so pode ser por pura cupidez.

https://m.youtube.com/watch?v=a70yJwgQtzo

Não perceber o gang que nos assaltou nestes 4 anos e como não perceber o modelo de negócio da Imprensa e os palermas gestores de conteúdos que a controlam.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.

  • Daniel Silva

    Sim, a tendencia é sempre a mesma. O aumento salar...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset