Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

29
Dez13

aaaahhh, o interesse próprio segundo Vital Moreira...

Nuno Oliveira

Não pretendo participar em nenhuma espécie de desporto intitulado "tiro ao Vital Moreira" mas há ocasiões em que parece que o próprio parece testar a capacidade de escrutínio de quem o lê. Muitos menos me preparo para passar atestados de esquerdismo. Ainda assim, alguns comentários se justificam sobre as derivas dos últimos anos ou décadas de Vital Moreira.

 

Esgrime Vital Moreira muitos argumentos sobre a sustentabilidade que merecem sem dúvida reflexão que não forçosamente concordância. Existem inúmeros desafios que se colocam no financiamento do Estado, como Segurança Social... como na redistribuição de rendimentos, embora este último pareça talvez por desatenção minha merecer menos reflexões parte do professor universitário.

 

Mas o que me incomoda mesmo muito é quando Vital Moreira imputa a todos os que defendem posições contrários "um interesse próprio" algo que já faz diga-se em abono da verdade desde 2010.

 

Quando se fala com cortes seja de pensões ou remunerações, não se pense que o esquerdista Vital Moreira não apresenta preocupação. Apresenta pois: quando em 2010 Sócrates efectivou um corte progressivo de remunerações, Vital Moreira não se inibiu se manifestar preocupação no que isso poderia representar falta de capacidade de atracção do sector público - algo que nós identificamos como um clássico argumento de esquerda.

 

Ah, espera... A menos que façamos o exercício do professor universitário Vital Moreira e vejamos todas as tomadas de posição à luz de - isso! - interesse próprio.

 

 

28
Dez13

Prepare-se: o pagode socialista continua a ser elogiado por entidades internacionais

Cláudio Carvalho

Desta feita, no estudo "The Missing Entrepreneurs: Policies for Inclusive Entrepreneurship in Europe" (OCDE e Comissão Europeia 2013:226-227) divulgado no passado dia 18, a OCDE e a Comissão Europeia resolveram destacar o programa de apoio ao empreendedorismo e à criação do próprio emprego , criado pela Portaria n.º 985/2009, de 4 de setembro e assinada pelo ex-Secretário de Estado do Emprego e da Formação Profissional e agora vereador da Câmara Municipal de Lisboa Fernando Medina. No referido estudo, constatam-se igualmente a desmistificação do discurso governamental em torno da livre iniciativa (ou empreendedorismo, se preferir), nomeadamente da suposta parca propensão dos portugueses trabalharem no setor privado por conta própria.

Noutro estudo da OCDE (2013:19) mas de dia 19, apresentam-se também boas notícias quanto à emissão de gases do efeito de estufa.

 


Referências
- OCDE (2013). Environment at a Glance 2013: OECD Indicators. OCDE Publishing. Acedido no dia 28 de dezembro de 2013, em http://dx.doi.org/10.1787/9789264185715-en.
- OCDE e Comissão Europeia (2013). The Missing Entrepreneurs: Policies for Inclusive Entrepreneurship in Europe. OCDE Publishing. Acedido no dia 28 de dezembro de 2013, em http://dx.doi.org/10.1787/9789264188167-en.

01
Fev13

Porque não me abstenho de falar de economia

mariana pessoa

Einstein, Why Socialism (1949)

 

"For these reasons, we should be on our guard not to overestimate science and scientific methods when it is a question of human problems; and we should not assume that experts are the only ones who have a right to express themselves on questions affecting the organization of society."

 

Eu não sei se reduzir carga fiscal equivale linearmente a investimento económico. Lembro-me sempre do tempo das vacas gordas em que fundos estruturais vinham para Portugal para qualificação da mão de obra. Era gasto em Mercedes pelos donos de empresas. Tenho ciência para dizer isto? Não tenho. Mas se aqueles que dizem que injectar dinheiro na economia através de investimento público negam o seu efeito sinérgico por não ser linear, como podem afirmar, em consciência, o contrário?

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D