Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



13
Out

Swap Fiscal

por CRG

"Then they talked about what they would do with twenty-five dollars. They all talked at once, their voices insistent and contradictory and impatient, making of unreality a possibility, then a probability, then an incontrovertible fact, as people will when their desires become words."

The Sound and Fury, William Faulkner

 

O Governo está viciado no jogo, isto é, julga que resolve todos os seus problemas recorrendo à psicologia da lotaria (o que se compra com a aquisição do bilhete é mais do que a hipótese de vencer, adquire-se o direito de sonhar com a taluda)

 

Primeiro, para lutar contra a evasão fiscal, criou a "factura da sorte". E agora, de forma a poder alegar na próxima campanha eleitoral que baixou impostos, criou um swap fiscal: o alívio da sobretaxa fica assim indexado ao aumento da receita com IRS, através do combate à fraude e evasão fiscal.

 

Certo é que a sobretaxa mantém-se e que a sua devolução não está dependente de maior receita ou da eventual melhoria da economia, mas sim do que for cobrado para além do orçamentado, mas só a que suceder em virtude da eficácia da máquina do fisco.

 

Confuso, claro, como todos os swaps. Ora, se algo ficou demonstrado nos últimos anos é que não estes não são de confiança.

 

No entanto, ouvindo os comentadores na comunicação social parece que se transformaram todos nos miúdos do Faulkner: primeiro tornaram o alívio fiscal numa possibilidade, depois em probabilidade e no fim num facto incontornável.

 

E entretanto, o IRC volta a descer...

Autoria e outros dados (tags, etc)




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset