Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



22
Jan

Socialmente sustentável

por Nuno Oliveira

A propósito deste post do Cláudio, lembrei-me de uma proposta feita há uns meses pelo PES Lisbon City Group e já apresentada em diversos espaços do Partido Socialista Europeu (PES) / PES Activists. A ideia é simples, é afirmar politicamente o conceito de socialmente sustentável e contrapô-lo ao conceito de economicamente sustentável.

 

É sabido que mesmo os defensores do Pacto Orçamental concordam haver uma certa arbitrariedade no valor escolhido mas que a proposta vale mais pelo que vincula politicamente os governos à consolidação orçamental.

 

Da mesma forma, reciprocamente, é defensável a inscrição de parâmetros sociais que nos indiquem estarmos ou caminharmos para uma situação socialmente insustentável. Por exemplo, a taxa de desemprego e uma taxa de risco de pobreza. Pode alegar-se que os países apresentam níveis diferentes de desenvolvimento que fazem com tenham maior ou menor capacidade para resistir a choques externos. Hummm, sem dúvida que o mesmo se poderia dizer do défice estrutural.

 

Pode até fazer-se a defesa de um programa de ajustamento europeu que obrigue instrua os países acima do limite estabelecido a implementarem medidas activas de apoio ao emprego e combate ao risco de pobreza.

 

É portanto, sem dúvida, uma escolha política fazer inscrever na Constituição um parâmetro "cego" que nos indique um caminho de sustentabilidade orçamental e não inscrever um parâmetro "cego" que nos indique um caminho de sustentabilidade social.

imagem tirada daqui

 

Nesse contexto, é muito positivo ver que o Secretário-Geral do PS já entrou nessa batalha. Batalha em que todos somos poucos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset