Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



12
Fev

Fazer rir é difícil. É muito mais difícil do que fazer chorar. Fazer humor é, por inerência, mais difícil do que fazer drama e em Portugal é ainda mais difícil. Desde a falta de inteligência até ao excesso de preconceitos, vale quase tudo para que vingue o grande desígnio da nação que é, continua a ser, “o respeitinho é muito bonito”.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De Joe Strummer a 12.02.2016 às 13:02



http://m.nydailynews.com/news/new-york-daily-news-front-pages-presidential-election-gallery-1.2512941

De Jaime Santos a 12.02.2016 às 22:41

Trump é perigoso, mesmo que seja ridículo, mas é tudo menos burro. E, sejamos honestos, a sátira faz-nos muito felizes, mas não o fará perder um voto, pode é ganhar-lhe uns quantos. Como bem observou Jon Stewart, o tempo da República de Weimar constituiu o primado da sátira, Hitler e Gobbels eram as criaturas mais ridículas do Mundo e não foi isso que impediu a sua ascensão ao poder...

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset