Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para mim, os regimes não-democráticos são sempre alvo de desprezo, e anseio pelo dia em que a democracia seja o único regime político no mundo.



Dito isto, torna-se óbvio que a comunidade ocidental, com os EUA e a UE à cabeça, não tem qualquer intenção de interferir seriamente na guerra civil na Síria, seja por desinteresse, seja por inépcia, ou cobardia. Quase desde o início se percebeu que apenas uma intervenção efectiva com tropas no terreno poderia levar ao duplo objectivo de derrotar o Daesh; e de derrubar a ditadura de Assad. Nenhum desses objectivos parece estar a ser alcançável, e a crise dos refugiados demonstra claramente que a Europa está a ficar sem tempo para esperar uma solução do conflito.



Neste contexto, acho que se torna necessário escolher qual dos dois objectivos é mais prioritário para a UE. E claramente, derrotar o Daesh é francamente mais importante para a segurança europeia do que libertar a Síria do jugo de Assad. Isto teria o efeito de nos colocar ao lado de um dos mais eficientes interventores no conflito: a Rússia.



Está na altura de mudarmos de objectivo, ou de meios. Para uma maior segurança e estabilidade europeia, o inimigo do nosso inimigo (Assad), talvez seja o nosso mal necessário. A alternativa é colocarmos tropas no terreno, e empenharmo-nos a sério no conflito.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

De Carlos a 17.02.2016 às 09:30

Eu tenho uma solução para a Síria, se me permite: envia-se o Passos Coelho como conselheiro económico do Daesh, os tipos vão à bancarrota em três semanas, ficam sem balas para as armas e depois é só prendê-los.

Não precisa de agradecer.

De Carlos a 17.02.2016 às 09:56

Olha , o paneleirote dos mil nomes clonou-me o nome , anda cá menino vou só pegar na calçadeira para te meter a buxa.

De Carlos a 17.02.2016 às 13:25

O presidente da junta sou eu, ouviu? Posso ser faccioso mas sou um cavalheiro, está bem? Nunca usaria argumentos do jaez que acaba de usar. Essa é a prova de que o senhor é o Carlos falso e eu sou o verdadeiro.

De Anónimo a 17.02.2016 às 11:28

ate que enfim começam a perceber isso

De Zé a 17.02.2016 às 12:31

Estranho é que a auto-intitulado "mundo livre" não se preocupe com as ditaduras do Golfo Pérsico.

De Ram a 17.02.2016 às 12:47

"...s EUA e a UE à cabeça, não tem qualquer intenção de interferir seriamente na guerra civil na Síria..." ???????
O que é que chamam ao fornecimento de armas e treino de forças da "oposição democrática" na Síria? Falta de intervenção?
Quando a Turquia abateu um avião Russo os rebeldes abateram o helicóptero Russo de busca e salvamento usando um missil TOW, de fabrico americano. Deve ser uma intervenção pouco séria!

Como todos os apoios à oposição "moderada" acabavam nas mãos do Estado Islâmico os Americanos desistiram de escolher que ajudar e simplesmente lançaram contentores de equipamento militar de paraquedas para qualquer um apanhar! Procurem no google, que a impressa não vos diz nada... Isto é falta de intervenção?

O Estado Islâmico anda a ser bombardeado à mais de um ano pelos EU, França, Inglaterra... Isto é falta de intervenção? A falta de eficácia é que se torna suspeita.

A Russia está igualmente a bombardear, mas em apoio ao governo Sírio. Aqui deve ser intervenção, porque vai contra a intenção dos Americanos...

Estamos a ser levados a uma guerra mundial para cobrir o descalabro económico e salvar a pele dos criminosos que criaram este descalabro.

De Makiavel a 17.02.2016 às 12:54

A guerra na Síria e o fluxo migratório que provocou constitui a maior vergonha da União Europeia em matéria de política externa e direitos humanos.

De albertino a 17.02.2016 às 23:41

Simplesmente surreal. Ehehehe. Impossível comentar. "Dito isto, torna-se óbvio que a comunidade ocidental, com os EUA e a UE à cabeça, não tem qualquer" Como se pode afirmar tal coisa. As notícias não são claras sobre o contrário? Quanto à UE não está à cabeça, está atrás e às ordens dos EUA. Washington é que manda, a UE obedece.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset