Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



15
Jul

Ricardo Salgado já foi preso?

por Sérgio Lavos

Ando há uns dias a fazer esta pergunta no Twitter e, até agora, nada. Nada, no sentido em que ninguém me tem a dizer aquilo que quero ler: "sim, Ricardo Salgado já foi preso". E nada, porque sim, Ricardo Salgado ainda não foi preso. Nem se espera que o seja. Aliás, se há coisa que se tornou normal no país é a impunidade de que gozam os grandes crimes de colarinho branco. Até há relativamente pouco tempo, havia quem ainda se incomodasse com este tipo de crimes, e havia suspeitos, indiciados e presos. Mas como a experiência tentada com o gangue do BPN redundou em nada (nada, quer dizer, nada mesmo: Dias Loureiro, Oliveira e Costa, até o suspeito homicida Duarte Lima, todos continuam por aí, gozando os frutos dos nossos impostos, os que foram enterrados no buraco laranja), a polícia e os magistrados parecem ter desistido de investigar o que quer que seja.

Parece-me sensato. Investigar possíveis crimes da família Espírito Santo é inútil. Inútil e um gasto de dinheiro que o país, em tempo de crise, bem pode dispensar. Há muito por investigar, muito por julgar, tanto ladrão de supermercado ou pequeno empresário fugindo aos impostos à solta, à mão de semear. Investigar fraudes bancárias, off-shores, crimes que lesam o país em milhares de milhão de euros: uma chatice, redundante, estéril e vazia. 

Claro que há quem recorde o exemplo de outros países. Há quem se atreva a lembrar os cento e cinquenta anos de prisão a que foi condenado Bernard Madoff ou os outros banqueiros e especuladores norte-americanos presos, julgados e condenados. Minudências. Pormenores. Toda a gente sabe que os EUA são uma tenebrosa ditadura que persegue os empreendedores e castiga a livre iniciativa. Um país que queira realmente progredir, que queira premiar a inovação e a criatividade empresarial, não deve incomodar quem cria riqueza e empregos.

Ricardo Salgado, o homem que em tempos disse que os desempregados preferem receber subsídios a trabalhar, tem razão de muitas maneiras, todas novas e absolutamente brilhantes. E ainda bem que o país desistiu de o perseguir, e que o grande Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, (ao contrário do malandro do Constâncio) está a fazer tudo para que a família continue imune à infâmia que por aí é publicada nos jornais (como alguém já disse, não há qualquer problema no BES, é tudo uma questão de comunicação). 

No que me diz respeito, não me importo de pagar ainda mais impostos se me garantirem que grandes homens como Oliveira e Costa, Dias Loureiro, João Rendeiro, Jardim Gonçalves, não voltarão a ser incomodados. Com Salgado, esta nova via de progresso parece estar a ser seguida. Deve ser a isto que se refere o nosso primeiro-ministro quando fala do novo país que está a nascer. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


17 comentários

De Joe Strummer a 16.07.2014 às 08:35


Expuseste com todo o esplendor a constituição não escrita de poortugal. A verdadeira magna carta q se sobrepõe à Lei fundamental. E os mecanismos de autoridade social q a protegem e promovem, tal qual o tag, a Mafia. Imprensa, Tribunais, Instituições e personas...mais o pastor do culto do madeiro de penamacor

De Joe Strummer a 16.07.2014 às 08:35


Expuseste com todo o esplendor a constituição não escrita de poortugal. A verdadeira magna carta q se sobrepõe à Lei fundamental. E os mecanismos de autoridade social q a protegem e promovem, tal qual o tag, a Mafia. Imprensa, Tribunais, Instituições e personas...mais o pastor do culto do madeiro de penamacor

De OLP a 16.07.2014 às 10:32

Como é que se prende um farsola com um nome tão católico-apostólico?
Prender o Espírito Santo?
Está tudo louco?

De Carlos varela a 16.07.2014 às 11:40


Plenamente de acordo consigo. Prendam o desgraçado que perdeu a empresa ou o emprego e não pode pagar impostos, mas não toquem nós desgraçadinhos que roubam milhões e fogem com avultadas quantias par os offshores.

De Jose do Carmo a 16.07.2014 às 14:31

Não entendo tanta indignação. Nós vivemos num país cujo guião principal parece o filme da TRETA, ou o camandro ou o catano!

A família ES e a de outros santos 'padroeiros' ou 'padrinhos' são quem manda. E quem manda pode. Pode escolher políticos a jeito; Especialista de opinião a jeito; Advogados a jeito; manipular a justiça a jeito; imprensa a jeito, etc, etc.

E para parecer que há democracia e escrutínio cá estamos nós no papel de indignados a querer denunciar a impunidade destes mandantes, para depois dormirmos com a noção do dever cumprido.

Amanhã é outro dia e outro sol brilhará. PS. O brilho vai-nos impedir ver outros mandantes a fazer de nós vítimas e parvos.

De João Costa a 16.07.2014 às 14:46

Esperemos sentados. Esta gente está imune ao castigo, vá se lá perceber. Permita-me que comente sobre este parágrafo: "Mas como a experiência tentada com o gangue do BPN redundou em nada (nada, quer dizer, nada mesmo: Dias Loureiro, Oliveira e Costa, até o suspeito homicida Duarte Lima, todos continuam por aí, gozando os frutos dos nossos impostos(...)", está incompleto, falta dizer que para os colarinhos se safarem, levam bodes expiatórios ao banco dos reús piara não terem de justificar o que andaram a fazer. Recomendo a leitura deste blogue cujo autor foi constituído arguido uns meses após começar a denunciar os bastidores do episódio BPN relacionado com as obras de arte.

http://transparente.blogs.sapo.pt/

De Augusto Pinto a 16.07.2014 às 19:14

Boa tarde.
E nesta onda de roubos cor de laranja, o Cavaco, presidente que não existe, está inocente?
Os amigos são todos ladrões, assassinos, corruptos.
Admiro-o, porque contraria a lei da Natureza: é uma maçã boa que sobrevive num cesto de maçãs podres.
Sem mais comentários.
AP

De ricky a 16.07.2014 às 20:50

Quem devia estar preso era tu pelas barbaridades que dizes. se ou menos soubesses do que falas....

De ZÉ OBAMA a 16.07.2014 às 22:09

DEVES PERTENCER A CORJA, MAMAS NA MESMA TETA, PARA BURRO SÓ TE FALTA AS ORELHAS

De Jorge a 16.07.2014 às 21:52

Até o Sócrates e os seus correligionários socialistas que levaram o pais à quase bancarrota deviam estar presos...

De Atento a 17.07.2014 às 19:00

Fala-nos disso então...levaram-nos á bancarrota como? Que vais tu dizer quando formos obrigados a renegociar a divida que o teu governo piorou e muito? Mas achas que alguém ainda tem os olhos tapados ao ponto de acreditar na desculpa esfarrapada do " O Socrates é que é o culpado"?!
Tenham dó, mudem o disco, parecem o PCP das cassetes, irra.

De Jorge Ferreira a 17.07.2014 às 00:05

Se a justiça não funciona, devemo-lo a governos socialistas que a destruíram para proteger todo o tipo de falcatruas. Não vale a pena culpar quem não mandava; durante 16 anos (com excepção de 2 anos) tivemos governos socialistas que nos trouxeram até aqui.
Os bancos BPN e BPP foram criados e morreram durante este período socialista, e foi graças a governos incompetentes e corruptos que floresceram todo o tipo de ignobilidades: falência da justiça, da educação, corrupção generalizada na saúde e nos municípios, falência económica e financeira...
O senhor critica não sei bem o quê!? Pela primeira vez em muitos anos o Banco de Portugal cumpre com a sua função e é consequente, tendo certamente o apoio do governo, ou não seria possível a limpeza dos "donos disto tudo", responsáveis por cobrir todo o tipo de falcatruas dos anteriores governos para distribuir comissões e esconder déficit, desde PPPs a intermediários na compra de equipamento militar, estiveram em tudo!
Esperemos agora que a Procuradoria da República não faça como a anterior, que teve que trabalhar muito para deixar prescrever quase tudo, limpar quatro casos que envolveram o Sócrates, nunca questionar a sua riqueza e acções, assim como de Jorge Coelho, Pina Moura, Mário Lino... só para falar de alguns que esqueceu de nomear!
Cumprimentos

De Sérgio Lavos a 17.07.2014 às 00:22

É preciso não ter nenhuma vergonha na cara para tentar imputar os crimes do banco do PSD, o BPN, ao partido socialista. Nenhuma vergonha mesmo.

De Jorge Ferreira a 17.07.2014 às 01:39

Vergonha na cara não teve o Sócrates ao nacionalizar um banco (BPN) por razões pessoais e político/partidárias!
Só com o andar do tempo apareceram os socialistas que meteram o dinheiro no BPN, e que o perderiam todo em caso de falência. O PS quis proteger quem pôs o dinheiro nas offshore do BPN, e que estavam na sua esfera política, como por exemplo o empreiteiro de Braga ligado ao PS, que era o maior financiador do partido, e já tem toda a massa de volta graças aos contribuintes. O dos cafés Delta também tinha muitos milhões lá empregues e já os recebeu. E estou só a dar exemplos que foram relatados pelos tribunais, mas há outros empresários e políticos socialistas que os jornais divulgaram.
Se fosse pelo Dias Loureiro e Oliveira e Costa, o Sócrates bateria palmas pela falência...
Ainda há "inocentes" a pensar que o estado e o Banco de Portugal não travaram o BPN durante 8 anos por ignorância ou irresponsabilidade! Nada foi feito porque os corruptos adoram-se, e para mim, um corrupto é um corrupto, quer se chame Dias Loureiro, Espirito Santo ou Sócrates.
Para si era um banco do PSD, para mim era mais um banco para lavar dinheiro, como o BES, e o BCP. Actuando neste sub-mundo para qualquer corrupto, socialista, social-democrata, centrista ou comunista... Mas esta actividade floresceu porque as autoridades políticas (governo socialista), judiciais (procuradoria e tribunais) e bancárias (BdP), não só não combateram, como tiraram partido delas. (Não é possível esquecer nem negar a presença do Ricardo E.S. Salgado em diversas acções de campanha socialista ao lado do Sócrates, a advogar as vantagens de nos endividarmos mais em TGVs, aeroportos e 3ª auto-estrada entre Porto e Lisboa... a não ser que não se tenha vergonha na cara!)
A realidade é que o ES Salgado tentou comprar/controlar o actual primeiro ministro como fez com o anterior, e não conseguiu. Diria mesmo que lhe saiu caro...

De Atento a 17.07.2014 às 18:53

O que eu me vou rir quando o BES for nacionalizado pelo teu governinho enxuto e muy honesto...

De David Crisóstomo a 17.07.2014 às 20:20

"Vergonha na cara não teve o Sócrates ao nacionalizar um banco (BPN) por razões pessoais" - ahahahahahahahahahahah, esperem, esta nunca tinha ouvido, que maravilha, vou mandar gravar isso em Foz Côa.

De Atento a 17.07.2014 às 19:04

" Esperemos agora que a Procuradoria da República não faça como a anterior, que teve que trabalhar muito para deixar prescrever quase tudo, limpar quatro casos que envolveram o Sócrates, nunca questionar a sua riqueza e acções, assim como de Jorge Coelho, Pina Moura, Mário Lino... só para falar de alguns que esqueceu de nomear!"

Sim? Provas do que falas? Não sei se sabes mas os processos em que Socrates é mencionado já estão terminados e são publicos. Podes lá ir consulta-los. Até as famosas escutas!
Mas isso agora não interessa nada, não é? O que interessa é fazer passar a mentira, a insinuação. Nisso és bom. Pena que em honestidade e argumentos crediveis fiques aquém dos minimos...

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset