Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Tomás Vasques ali ao lado: QUESTÕES POLÍTICAS NÃO SE RESOLVEM COM PARECERES JURÍDICOS

 

Quando confrontado com o desafio de António Costa à liderança do PS, António José Seguro podia ter revelado coragem política e desapego do poder convocando de imediato eleições directas internas para secretário-geral. Tinha poupado o partido socialista a um desgaste político desnecessário e, ganhasse ou perdesse o confronto, saía de cabeça erguida.

 

Acabou por reconhecer a legitimidade do seu opositor para o defrontar, marcando um demorado e desgastante processo para "eleição do candidato a primeiro-ministro", do qual resultará a sua demissão do cargo que ocupa em caso de derrota. Parece que quis dizer: eu caio, mas o PS cai comigo.

 

A situação para a qual Seguro está a arrastar o PS é de tal ordem prejudicial ao partido que 4 dos 6 secretários-gerais (Mário Soares, Jorge Sampaio, Ferro Rodrigues e José Sócrates) têm condenado esta cega "fuga para a frente" do actual líder socialista. O caminho que Seguro tomou, enleando-se em estatutos e pareceres jurídicos para resolver uma questão política, é a melhor prova de que tinha (tem) de ser substituído por incapacidade para liderar o maior partido da oposição.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Knome a 20.06.2014 às 14:26

É o pote, está próximo e ninguém quer perder a oportunidade, em especial este que esteve lá 3 anos a fazer-se de morto.
Quanto às ideias, a treta de sempre, crescimento, riqueza, 3ª via...que vai dar tudo em Hollande ou na saída do euro.
Uma tristeza de País.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset