Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

12
Mai15

O vendedor da banha da cobra

CRG

"Some of us do go nowhere and can con ourselves into believing it to be somewhere”

Thomas Pynchon

 

Passos Coelho comparou a sua governação a um processo de cura de uma doença e que está determinado a aplicar apesar dos efeitos secundários. O Primeiro-Ministro insiste na sua visão redutora de que a política é uma ciência exacta e que para cada desafio existe apenas uma solução, o medicamento milagroso. Sucede que não só não existe uma única resposta para um problema, como a austeridade não resolveu, chegando mesmo a agravar as principais dificuldades do país: a dívida pública aumentou, o desemprego disparou, a pobreza atinge dois milhões de portugueses.

 

No entanto, o mais arrepiante é que subjacente à declaração do PM - e não é a primeira vez que o Governo e a maioria que o suporta defendem o "custe o que custar" - encontra-se a justificação ao longo da história para a prática a bem da nação das maiores barbáries, desde Mengele ao "Grande Salto Adiante" de Mao.

 

E é o exemplo perfeito de decadência segundo Pynchon: o afastamento do que é humano, quanto mais nos afastamos menos humanos nos tornamos. E como somos menos humanos, procura-se impingir a humanidade que se perdeu em objectos inanimados e teorias abstractas. E alguém que fala de pessoas como se fosse pontos ou curvas num gráfico tem crenças não-humanas.

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D