Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



09
Jan

O monstro precisa de amigos

por Nuno Oliveira
Monstros. Bestas. Bárbaros. É sempre mais fácil vê-lo no outro que em nós. É sempre tão mais difícil questionar a nossa monstruosidade.
 
Não nos questionámos quem seria o sujeito capaz de aplicar repetidos golpes no pénis de Benyam Mohammed. Os Michael, o Serge, ou Armindo que durante duas horas aplicaram 20 a 30 competentes cortes no pénis do detido.
 
Não questionámos como os seus vizinhos os veriam. Certamente os vizinhos os avaliariam como pessoas normais. Imagino que o vizinho da porta ao lado diria Nunca poderia imaginar que aquele senhor cordato seria capaz de tamanha monstruosidade.
 
Como não nos questionamos o que fez esse burocrata da lâmina de barbear quando saiu do trabalho. Possivelmente os golpes terão durado apenas duas horas porque o zeloso funcionário terá pedido para sair mais cedo. 
 
Após aquelas duas horas em que escrupulosamente efectuou 20 a 30 cortes no pénis de Benyam Mohammed o amanuense Michael, Serge ou Armindo terá ido apressadamente lavado as mãos, corrido para o casaco esquecido nas costas da cadeira e colocado o seu passo mais apressado para chegar ao colégio dos filhos antes das 17h.
 
Como não questionamos o sorriso fraterno com que a sua filha de 8 anos e o seu filho de 5 abraçam calorosamente o pai agachado para os receber. Como não nos questionamos em que pensavam os seus filhos quando agarrados às mãos do pai - aquelas mãos - se dirigem para o carro em que seguirão para fazer as compras de mais um caloroso jantar do serão familiar.
 

 

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Dr. Fonseca Galhão a 09.01.2015 às 15:02

Um post idiota.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset