Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os media vão fazendo o seu trabalho, agora como antes das eleições, criando percepções erradas, manipulando a opinião pública e corroendo a coligação de esquerda. Há muito tempo que não se ouvia falar tanto do preço dos combustíveis em Portugal e da diferença em relação a Espanha. Mas nunca é dito que o diferencial entre os preços em Portugal e Espanha disparou com a liberalização, ocorrida em 2004, com um Governo de direita. Desde essa altura, a diferença entre os dois países foi-se acentuando, não só porque os impostos cá são de facto mais elevados, como as margens praticadas pelas gasolineiras são maiores (dada a dimensão reduzida do mercado, quando comparado com Espanha). Soma-se a isto o monopólio na refinação de produtos petrolíferos detido pela Galp, que lhe permite praticar preços à saída mais altos do que os praticados em Espanha (que contribuem de modo decisivo para os lucros anuais da empresa portuguesa, na ordem das centenas de milhão).
Outra ideia criada pelos partidos de direita e difundida acriticamente pelos media foi a de que o aumento nos impostos sobre os combustíveis decidido por este Governo foi o maior de sempre. A ideia tem sido de tal modo martelada que de facto as pessoas ficaram com essa percepção. Errada, como se prova por esta notícia de 2014.
Só acredita quem quer na propaganda? Não é bem assim, como sabemos. Apesar de tudo, as pessoas continuam a confiar mais nos media do que nos políticos. Mas este tipo de distorções prova que, afinal, temos mesmo de desconfiar, muito a sério, dos media em Portugal. Casos como este aparecem todos os dias nas televisões e nos jornais, servindo interesses partidários de uma forma vergonhosa. Até quando?

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

De Carlos a 17.03.2016 às 16:05

Tanta conversinha de embalar meninos.
Já sabemos que o actual governo se quiser pode aumentar a gasolina para 20 euros o litro que você e os seus compinchas estarão cá a deitar foguetes e a falar da protecção do meio ambiente e das virtudes do transporte público.

De joão a 18.03.2016 às 00:26

"tás" de serviço, oh legítimo?
Trabalhas à peça, não? Escroque

De Joe Strummer a 17.03.2016 às 17:52

Here, there, everywhere...

http://mobile.nytimes.com/2016/03/17/opinion/campaign-stops/a-bernie-blackout.html

De eu não acredito a 18.03.2016 às 15:40

Mais ainda dão conversa aos fascistas do PaF ?

Balha-me Nª Senhora....

De Joe Strummer a 18.03.2016 às 17:16

Tem q haver uma redefinição do conceito de combustível. O tintol e combustível e as jolas também. A Centralcer e a Herdade do Esporao são empresas de energia. Por isso a associação de consumidores vem por este meio exigir ao gouvernement q fiscalize os altos preços praticados pelo canal horeca em relacao ao q esta tabelado nas auto-estradas.
O Barbas, benfiquista da treta, leva 1,30€ p/cada imperio de 0,20 e sem direito a prato de tremocos com sal e alho. Um roubo! Mais vale ir beber uma cana a Espanha, joder!

De jr a 18.03.2016 às 18:20

Só colocava estas questões a quem possa responder.
Por quanto é vendido cada litro de combustível quando os camions regressam a espanha com os depósitos vazios (cada depósito pode levar 1000 litros e o preço/L pode variar entre €0,90 e €1,19,
sem contar com o IVA a taxa de 21%) é só fazer contas?
Já alguém testou o consumo médio desses camions?
Será que o ruído a volta do aumento não serve para esconder outras práticas?

De Joe Strummer a 18.03.2016 às 19:01

Para confirmar que esta contestação não passa de uma treta pegada, ver aqui:

https://mobile.twitter.com/numiweb/status/710828810007142400/photo/1

De Joe Strummer a 18.03.2016 às 19:10

Aqui:

https://mobile.twitter.com/numiweb/media

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset