Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



23
Set

Na lama

por Sérgio Lavos

O meu primeiro trabalho foi um emprego de verão aos 13 anos, numa carpintaria, e ganhei dez contos.

Entre os dezasseis e os dezassete anos, trabalhei durante o Verão como paquete num hotel, e o meu ordenado mensal era 100 contos.

Entre 1998 e 1999, ganhava 85 contos trabalhando numa livraria que já não existe, em Campo de Ourique.

O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho não se recorda se, entre 1996 e 1999, ganhou 5000 euros por mês como consultor da Tecnoforma, e também não se lembra se pediu de facto um subsídio de exclusividade ao parlamento, demonstrando, através das declarações do IRS, que não auferia qualquer rendimento regular para além do de deputado. Por isso, pediu à sra. Procuradora-Geral da República (convenientemente já nomeada por este Governo) que o ajudasse a recordar aquilo de que ele não se lembra, e sabendo que o pedido poderá nem ter maneira de ser satisfeito. Este súbito ataque de Alzheimer não é mais do que uma manobra de diversão, usada para não se comprometer com mais uma mentira. Os outros que mintam por ele, como aconteceu com o secretário-geral do Parlamento ao emitir uma declaração que garantia que Passos Coelho nunca pedira o regime de exclusividade. 

Passos Coelho está a ir ao fundo, penosamente, e por sua vontade várias instituições vão sendo enlameadas no processo. O pior primeiro-ministro da história da democracia não vai ter um bom fim. Isso é certo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

De Joe Strummer a 23.09.2014 às 19:39


O meu 1º foi fazer umas férias como paquete na Oftalmica ali na Av.da Liberdade (3, 3º) ao lado do elevador da glória. Não me lembro de quanto ganhava mas lembro-me de na hora de almoço subir no elevador da Gloria (à pendura, claro) e ir ao B. Alto ver os jogadores de vermelhinha sacar dinheiro aos patos. Eram os meus ídolos secretos, tinha 13 anos. Só posso dizer q o PCoelho é um aprendiz de feiticeiro ao lado daqueles intrujas e o meu espanto é como chegou tão longe. Seja em q área for o mundo é muito mais cruel para quem não tem padrinhos.
.

De maria a 23.09.2014 às 21:25

Ainda temos que o aguentar mais uns meses o que significa mais privatizações ao preço da uva mijona, mais impostos camuflados, mais pobreza, mais mentiras...

De Luis B. Coelho a 23.09.2014 às 23:43

Como alguém escreveu, à medida que o cabelo vai caindo a Passos Coelho, vai-se-lhe descobrindo a careca: afinal, o impoluto, o homem que vinha moralizar a política, viveu acima das nossas possibilidades.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset