Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



27
Jun

 

"After all, we make ourselves according to the ideas we have of our possibilities."

- V. S. Naipaul

 

Numa conferência de imprensa conjunta com o Chefe de Estado alemão, Cavaco Silva disse: "Aprendemos a lição dos últimos anos". 

 

A insistência nesta falácia - tão bem desconstruída pelo magnífico artigo da Mariana Mortágua - é reveladora de um certo despeito. A melhoria do nível da vida da população é vista como um risco, uma brecha na ordem, um sinal de risco e instabilidade: quem são estes que julgam que podem passar uma semana de férias num Resort ou ir jantar fora quando querem; esses "luxos" devem ser reservados para alguns (onde, claro, se inserem).

 

Por outro lado, esta recorrente atitude de submissão (ex: "bom aluno"; silêncio perante as ofensas do Presidente da República Checa) já não surpreende, nem é infelizmente exclusiva deste Presidente da República. 

 

Longe vão os tempos da carta do Marquês de Pombal ao Ministro dos Negócios Estrangeiros de Inglaterra: "Vós não fazieis ainda figura alguma na Europa, quando a nossa Potência era a mais respeitável. A vossa ilha não formava mais do que um ponto na Carta ao mesmo tempo que Portugal a enchia com o seu nome."

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Joe Strummer a 27.06.2014 às 15:54


As a man is, so he sees.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Jaime Santos

    Eu não entendi o comentário do Diogo Moreira nesse...

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset