Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sérgio Sousa Pinto no facebook:

 

Está visto que mais depressa passa um camelo por um buraco da agulha que um rico sobe ao céu ou o PS se liberta da sua cultura do unanimismo. É uma coisa pré-democrática, de quem acha que as diferenças devem ser niveladas, as ideias fundidas como uma bola de plasticina e a unidade construída numa espécie de comunhão de missa, onde os salmos cedem lugar a bandeiras e punhos erguidos. Lamento a autenticidade perdida do passado. Soares tinha razão, o ex-secretariado não. Outros dirão o contrário. Agora nada parece merecer ser levado demasiado a sério. Venha daí aquele abraço. As fracas moções fundem-se numa síntese péssima, as notabilidades fundem-se em listas ordenadas alfabeticamente. Depois aparece um animador que grita: o PS sai daqui mais forte, mais coeso, mais coiso e tal. E depois vai tudo jantar.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Joe Strummer a 03.10.2014 às 18:48


Nem mais. Pior será no país com a já anunciada necessidade de consensualismo. Onde cabe tudo, um pântano. Depois já se sabe quem é que come mais de metade da galinha.
Um líder assume-se, mobiliza pelas suas ideias e pelas rupturas com o status quo ( "whatever you want" is corny).

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Jaime Santos

    Eu não entendi o comentário do Diogo Moreira nesse...

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset