Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

02
Out14

Magalhães: um projeto fracassado (atualizado)

João Martins

Desde 2010, foram vendidos sete milhões de computadores Magalhães em 70 países120 mil dos quais só para o México, valor que atingirá os dois mil milhões nos próximos anos, num contrato celebrado recentemente por Paulo Portas, um conhecido defensor do computador desde sempre. 

Entretanto, já vão em 12 os prémios recebidos por este computador em termos de design e a sua presença no Museum of Outstanding Design em Itália, Dublin e Amesterdão.

Cerca de 1500 veículos de várias forças policiais inglesas estão equipados com os computadores portáteis Magalhães.

Com tudo isto, e apesar de ter contribuído para a formação de milhares de alunos portugueses na área digital, reduzindo também a info exclusão em outras tantas famílias, o computador Magalhães continua a não ser suficientemente bom para nós.

Estranho, não é?

 

 

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D