Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

17
Jun14

Envergonhar o partido

David Crisóstomo

Mas que brilhante naco de pensamento político:

 

"Espero que os deputados não utilizem o seu cargo para fazer política partidária. Foi isso que 45 deputados fizeram. Não respeitaram o seu mandato, afrontaram o secretário-geral e o partido, utilizando o seu cargo de deputado para fazer política partidária. E isso envergonha o partido."

 

Ora, umas dúvidas rápidas, que daqui pouco tenho que ir ali a um restaurante lisboeta conspirar contra a província:

  • Óbvia contradição: os deputados não devem fazer "politica partidária" mas devem preocupar-se em não afrontar o partido e o secretário-geral e não "envergonhar o partido"?
  • O que é "utilizar o cargo para fazer politica partidária"? Os deputados intervieram em plenário ou nas comissões parlamentares para falar da vida interna do partido? Estavam numa missão parlamentar em Bruxelas e foram para a praça do Luxemburgo gritar "Tozé, marca o Congresso!"?
  • Desde quando é que os deputados do PS estão impedidos ou limitados na sua liberdade de expressão devido ao cargo para o qual foram eleitos? É este o modelo de deputado defendido pela actual direcção do Partido Socialista? Os deputados do PS não representam os valores do PS na Assembleia da República? Não são todos militantes do PS? Com que autoridade determina o Eurico Brilhante Dias o que devem eles ou não comentar?
  • Assim de repente, o António José Seguro não é deputado? É, não é? E esteve recentemente numa cena no Porto onde estiveram 2000 1000 800 476 bué pessoas a fazer o quê?
  • Se assinar um documento a apelar à presidente do partido (também deputada) para marcar um congresso extraordinário é "desrespeitar o mandato" de deputado, faltar propositadamente ao debate no plenário de uma moção de censura ao governo é o quê?
  • A eurodeputada Ana Gomes ou o deputado João Soares, que têm aparecido nos órgãos de comunicação social a apoiar António José Seguro, não estão a "desrespeitar o seu mandato"?
  • O Eurico Brilhante Dias quando vai a conferências ou à comunicação social falar de assuntos da Assembleia da República está a "desrespeitar o seu mandato" de membro do Secretariado Nacional do Partido Socialista?
  • Os deputados ao pedirem um congresso extraordinário à presidente do partido estão a afrontar o partido? Porquê? Deviam antes ter ido à TVI24, era?
  • Como é que querer um congresso extraordinário é afrontar o partido? O partido é António José Seguro? E não se pode afrontar António José Seguro?
  • Haver deputados militantes do PS a dirigirem-se à presidente do partido "envergonha o partido"? A sério?
  • E ter um Secretário-Geral a ir para o Facebook culpar um presidente de câmara pelas sondagens que indicam a derrota do PS numas próximas legislativas não "envergonha o partido"?
  • O Eurico Brilhante Dias defende que os deputados eleitos para representar todos os cidadãos portugueses no parlamento nacional não devem ter qualquer iniciativa que não seja controlada ou aprovada pela direcção do partido? Voltámos a 2012? É esta a "nova forma de fazer política"?

 

3 comentários

Comentar post

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D