Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



11
Jan

David Bowie (1947-2016)

por Sérgio Lavos

David Bowie, nos dois últimos álbuns, regressou às sonoridades da trilogia de Berlim (Low, Heroes e Lodger) - álbuns experimentais e ambientais temperados pela produção de Brian Eno. Uma intuição sobre a sua melhor fase e um regresso aos seus anos mais selvagens de boémia e de vitalidade criativa (as duas andam a par). Terá sentido que era ali que tinha sido mais vivo. O penúltimo, "The Next Day" é uma revisitação da sua vida e o último, "Blackstar", uma preparação para a morte e legado final. Há letras destes últimos dois álbuns que são lamentos de fantasma passeando pelas ruínas do que foi. Lembrei-me de Herberto Helder, ao perceber o modo como David Bowie se despediu do mundo, encenando a sua saída de palco, criando uma derradeira personagem, uma última máscara para usar. Esta, mais real do que todas as anteriores. Ou não. Todas as máscaras usadas são verdadeiras, sucessivas peles de que se foi despindo até nada restar. A não ser a música, claro. O suficiente?

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Joe Strummer a 12.01.2016 às 16:22

Bowie foi multidimensional. Um renascentista.
Do tanto que se diz e se escreve talvez falte questionar a sua relação reconciliação com Deus, após uma longa caminhada. Este último video e os tweets da esposa deixam adivinhar uma crença que derruba o seu quase-ateismo.
Das cenas que li gostei das declarações de Nile Rodgers

http://www.theguardian.com/music/2016/jan/11/nile-rodgers-david-bowie-was-the-picasso-of-rock-n-roll

de quem aproveito para deixar aqui um vídeo incrível de troca de energia.. Para ver mesmo até ao fim, fim. Afinal a vida e isto, dar e receber. Mas com 35 h semanais fonix.

http://m.youtube.com/watch?v=NtfvyBoYEiw

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset