Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



10
Jun

Da serenidade

por Nuno Oliveira

Há alturas em que se pede um pouco mais de decoro e honestidade intelectual. O debate quer-se vivo mas nem por isso se prescinde de serenidade e cabeça fria. Álvaro Beleza faz infelizmente afirmações inaceitáveis em artigo hoje no Público que são essencialmente um insulto à inteligência da maioria dos portugueses que prefere António Costa e um insulto à inteligência da maioria dos militantes que apoia António Costa.

Percebo que custe um pouco ao orgulho perceber que não se fez um bom trabalho na mobilização do partido e do país o que é bastamente ilustrado pela expectativa gerada em torno da candidatura de António Costa.

Mas esperava-se mais responsabilidade e mais sentido de Estado. Esperava-se mais respeito pela inteligência dos militantes e sobretudo mais respeito pela inteligência dos portugueses.

Acrescente-se que nunca é tarde para corrigir excessos de linguagem. Por certo, Álvaro Beleza terá a nobreza de perceber que se excedeu no calor no debate.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Sitemeter



Comentários recentes

  • Jaime Santos

    Eu não entendi o comentário do Diogo Moreira nesse...

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset