Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Além de uma peça no Observador, que francamente não surpreende, tendo em conta que se posiciona mais como um think tank com uma agenda ideológica, que por acaso publica um blog profissional, e menos como um órgão de comunicação social propriamente dito, temos a SIC a ajudar à festa com um bombástico: 

 

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a subir a dois, cinco e dez anos em relação aos valores de sexta-feira, alinhados com os da Grécia, Itália e Espanha.

 

Deve ser a "ameaça" de uma possível coligação de esquerda em Portugal que explica o movimento dos juros ... em Itália. Mas deixemos isso de parte.

Porque é que esta variação é notícia hoje e não foi notícia, por exemplo, em Abril? É que se formos ver, a variação é muito pequena face a outras ocorridas em Abri, Maio, Nunho, Julho ou mesmo Setembro.

Mas é o valor absoluto que justifica a "noticia"? Também não, era mais alto há um ano, em Junho, caramba, era mais alto o mês passado. 

 

divida um ano.jpg

O que mudou agora? O que mudou foi a utilidade política para uma parte dos partidos, e o absoluto despudor da SIC, que abdica de ter um critério editorial baseado no interesse público e se coloca, objectivamente, ao lado de uma narrativa política abjecta: os mercados estão de olho em Portugal e só gostam de governos de direita, a democracia que se lixe. Um asco. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

De Joe Strummer a 12.10.2015 às 11:37

Agenda da Coligação:

Dia 14.10.15

Eventos Media - Entrevista Teresa Caeiro c/ Bloomberg

De Carlos a 12.10.2015 às 14:50

Não sofrendo eu de miopia , posso-lhe garantir que diariamente saem notícias sobre a evolução dos juros da dívida pública. há anos que é assim. O sectarismo é que é asqueroso.

De Joel Barroso a 12.10.2015 às 19:41

Homem, você não sofre de miopia porque é amblíope. Enquanto os seus estiverem no poder não vê a destruição que eles causaram no país. Vá vender cautelas para outra freguesia.

De Carlos a 12.10.2015 às 22:56

Caríssimo , se você não fosse esquerdista levava já com um roda de fascista e direitista por se estar a referir de forma tão desrespeitosa e mesquinha aos vendedores de cautelas.De qualquer forma é de bom tom, quando não se tem nada de interesse a dizer permanecer-se calado.Bem haja...

De Joel Barroso a 13.10.2015 às 11:53

Oh, homem, se os seus amigos fascistóides sabem que é politicamente correcto, está o caldo entornado. Ou será que foi descoberta, na pessoa do Carlos, o unicórnio da política, o fascista preocupado com os mais fracos? Quero crer que sim, chegou Carlos, o amblíope fascista.

De Carlos a 13.10.2015 às 12:26

Boa tarde meu caro ;

Você convive bem com quem não concorda consigo, o que é sintomático dum verdadeiro democrata de esquerda.

De Indivíduo a 13.10.2015 às 09:23

Sem dúvida que saem...mas no Jornal de Negócios ou no Diário Económico. Quando dão jeito é que passam para o mainstream.

De Carlos a 13.10.2015 às 10:21

E quem são os que apelida de de mainstream ? O Expresso ? a SIC ? Tendo um governo de esquerda já não se podem publicar dados económicos desfavoráveis ?
No jornal do avante é que vão deixar de ser publicados caso o PCP apoie o governo.Ainda não chegaram ao governo e já querem definir o que pode ou não ser notícia, boa malha....

De Humberto G. a 13.10.2015 às 11:56

Depois de meses a martelarem as contas para o país ficar sem desemprego, défice, pobreza, tudo para debaixo do tapete, eis que os senhores da direita parecem, de repente, acordar para os maus indicadores. Pior do que a ignorância só a má-fé.

De Carlos a 13.10.2015 às 12:15

Boa tarde ;

Martelarem as contas ? O INE é o mesmo INE dos tempos socialistas , as normas estatísticas são as mesma que sempre foram e são definidas em Bruxelas e usadas seja qual for o governo em funções.Má fé ? Os dados sempre foram públicos, mas como é normal na esquerda, se o governo for de direita , a alegria é directamente proporcional aos dados negativos, se o governo for de esquerda são ignorantes, manipulam os dados e usam de má fé.
Diga-me onde está escrito ou foi dito que desapareceram os desempregados e os pobres , gostava de ler.

De Joe Strummer a 12.10.2015 às 16:02


Palavras do líder do PAN para o Costa, no inicio da reunião:
"Não nos peçam para esfolar o Coelho! acabamos de chegar ao Parlamento e só temos um deputado, fonix. Tenham dó"

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.

  • Daniel Silva

    Sim, a tendencia é sempre a mesma. O aumento salar...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset