Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



30
Mar

O resultado miserável do PS na Madeira, para além do gaúdio natural da direita, parece ter entretido os “anti-costistas” que se apresentam como próximos na área socialista. Nada que não se esperasse, claro. Para alguns, a digestão da derrota de António José Seguro nas primárias do PS nunca será feita. Para outros, o ódio a Costa é mais forte que o bem senso. Em ambos os casos, são palermas úteis para a direita que nos (des)governa. No entanto, tentarei fazer um apelo racional a alguns que ainda possam ser demovidos desse caminho.



O principal argumento para a candidatura de António Costa contra Seguro nas primárias, era a ideia que Costa representaria uma personagem vista pelos eleitores como mais sólida para concorrer a Primeiro-Ministro, e que seria capaz de fazer uma oposição mais eficiente à maioria de direita. Os sinais claros de que Seguro não era capaz de fornecer uma vitória clara ao PS estariam a ser dados pelas sondagens, e foram confirmados, à luz de quem acreditava nesta tese dos apoiantes de Costa, pelos resultados das europeias. A partir daí Costa avança, e o resto é história.



Nesta altura assistimos a algo que é difícil de engolir para muitos seguristas — o “messias” Costa parece ter um resultado, dado pelas sondagens, pouco diferente do que custou a Seguro a liderança. E daí o rancor, e muita digestão mal-feita.



Em linguagem popular, tomem Rennie que isso passa!



O que esperam os “anti-costistas”? Que os seus ataques constantes a Costa levem o Tó Zé Seguro a voltar, montado num cavalo branco, pronto a retomar as rédeas do partido? A esta altura do campeonato, só a derrota do PS nas legislativas pode apear António Costa da liderança. E se isso acontecer, o que se lembrarão os socialistas de determinadas pessoas? Que quando o partido estava embrunhado na luta contra o pior governo da história da democracia portuguesa, havia uns tipos ditos “socialistas”, que só sabotavam o trabalho do Secretário-Geral. Parece o que diziam muitos sobre o ataque que se fazia a Seguro quando era ele o líder do partido? Exactamente. E esse é o ponto. A política é muitas vezes circular. E quem se esquece disso, não tem lá grande futuro.



Não chorem sobre o leite derramado. Limpem-no e vão buscar outro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

De Joe Strummer a 31.03.2015 às 11:45

É nesta altura, que de repente, se começa a ouvir um piano ao longe...e as palavras começam a soar:

"when you're weary
feeling small
e o piano:
tum tum tum tum
mas a voz não desiste:
when tears are in your eyes
i'll dry then all
uuuuuuuuuuuuuuuu
agora piano forte:
I'm on your side
if you need a friend
etc..
e o resto da historia toda a gente conhece. Garfunkel, amigo da erva e bom nova yorquino de manhattan levou um chuto no rabo do pequeno genio Simon, mas cada vez q o Art cantava o primeiro verso ao lado de Paul, a noção de justiça poetica ganhava todo o seu significado. Especialmente o "feeling small".


De Teodoro a 31.03.2015 às 11:56

Vamos lá ver uma coisa, estamos a falar da Madeira, era de esperar o quê? 80% dos empregos da madeira ou são directamente publicos ou tem alguma ligação, e com o emprego não se brinca. Isto está tudo ligado. È melhor manter os que estão que já se sabe que muitos tachos estão garantidos, isto aconteceu ao longo de muitos anos e vai ser dificil acabar.

De Spinola a 01.04.2015 às 01:25

Meu caro:
Não fale do que não sabe! Não desbarate!

De antimáfiaxuxialista a 31.03.2015 às 15:18

Ora meus amigos: o importante é que o reles corrupto (e bandalho gay) continua preso em Évora!!! Que esse ranhoso VERME aprodreça na prisão!!!!

De Zé povinho a 31.03.2015 às 19:47

Primeiramente, deve-se analisar o que foi escrito. Ou seja um autêntico ataque ao governo atual e não sobre o secretário geral do PS. " pior governo de sempre????" julgo que devem estar a falar do Mário Soares ou do Antônio Guterres... Só pode, ou então o escritor viveu em outro Portugal que não o nosso!!! Estudem a história e aprendam algo antes de " abrir a boca".

De João Carlos Reis a 01.04.2015 às 02:07

Prezado Zé povinho,
efectivamente tenho que concordar consigo: este não é o "pior governo da história da democracia portuguesa"... é apenas mais um dos piores governos da história da democracia portuguesa, pois infelizmente (uns mais, outros menos) TODOS os governos do pós-25 de Abril de 1974 nos conduziram ao estado a que isto chegou: três auxílios financeiros externos em menos de 40 anos... e só não os houve na última década do século passado nem na primeira deste por causa dos milhões que a então CEE enviou para cá...
E se os nossos "queridos e estimados" governantes (juntamente com a maioria dos nossos empresários, pois os governantes não conseguem fazer tudo sozinhos) continuarem com a mesma política de não-desenvolvimento económico do país que TODOS os governos do pós-25 de Abril de 1974 têm prosseguido, então tenham a certeza absoluta de que na próxima década teremos que pedir novamente auxílio financeiro externo...
Vão-se preparando, compatriotas...

De Lusa a 01.04.2015 às 08:41


Estamos a lavar roupa suja?
Pura perda de tempo. Não adianta andarmos para aqui com "este fez... aconteceu...". Vamos é ser mais conscientes e procurar mudar os atuais.
Está visto e mais que visto, cada um que passa tem um rastro... Listas VIPS ?? Desde quando?
Há que acabar com esta porca miséria e formar um novo governo. Sem Costas, sem Paulo Portas, sem Cavaco e Silva, sem Passos Coelho e sem um sem fim de nomes.
Admiro a união do povo brasileiro, unidos marcam a diferença. A PR não serve??? Juntam-se as vozes e pedem a intervenção militar. Não há outra forma de mudança.
Só varrendo e limpando a casa é que se conseguirá. O problema maior reside em "cruzar os braços e esperar". Esperar o quê???? Milagres? Não, não há milagres que aconteçam, devemos é fazê-los acontecer.
Ao invés de andarmos a atirar palavras, deveríamos era guardá-las.
Ao invés de andarmos para aqui a apontar os dedos, deveríamos era nos juntarmos e fazer a diferença. Varrer, limpar e tentar dar a Portugal um novo visual!!!
Só mais uma achega, que futuro terá o nosso País se mandam emigrar os jovens?
Ora pensem....

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset