Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para o Presidente da República portuguesa, Aníbal Cavaco Silva, a evasão fiscal e contributiva é uma questão de “luta político-partidária”, como ainda afirmou hoje. Isso levanta várias questões. A saber:



Considera o Presidente Cavaco Silva que as pessoas têm o direito de fugir às suas obrigações fiscais e contributivas, consoante a sua afiliação partidária?



Considera o Presidente Cavaco Silva que a evasão fiscal e contributiva não é uma questão grave ou censurável, e que deve ser permitida a todos os cidadãos?



Considera o Presidente Cavaco Silva que como a esmagadora maioria dos seus rendimentos de pensionista lhe provêm de uma instituição que está à margem da Segurança Social — o Banco de Portugal — lhe é indiferente o que acontece à Segurança Social do seu país?



Convinha que o Presidente da República clarificasse a sua posição.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Ricardo a 07.03.2015 às 19:16

Escusa de clarificar,já sabemos quase todos o que "a casa gasta".Estamos a pagar o preço da má moeda,e da má organização(vide 1975/6)do Estado e das instituições mais importantes.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset