Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

14
Fev16

Auto-sobrevivência — edição Portugal 2016

Diogo Moreira
Eu tendo a concordar com a opinião expressa, entre outros, por Pedro Adão e Silva, de que se os partidos que sustentam o governo forem responsáveis pela sua queda sofrerão perdas eleitorais consideráveis, independentemente das razões que possam ter para isso. Isso é o principal argumento que fornece alguma estabilidade ao actual arranjo governativo.

Da mesma forma, em última análise é também isso que permite um mínimo de confiança de que as propostas do governo, em abstracto, passarão no parlamento. Afinal, qualquer chumbo maioritário de propostas governamentais será sempre como o prelúdio para a queda do governo e realização de eleições. Isso não significa, como vimos no caso do Banif, que BE/PCP/PEV não possam votar contra propostas que se saiba que serão viabilizadas pelo PSD. O importante é sempre que as esquerdas não sejam vistas como bloqueando a acção governativa.

Dito isto, haverá sempre um cálculo permanente nos partidos de esquerda sobre o que perderão em termos de eleitorado com o apoio a medidas impopulares do governo do PS versus o que perdem em termos de votos se forem vistos como responsáveis pela queda do governo. Enquanto o saldo desse cálculo continuar a ser visto como positivo, o apoio ao governo PS continuará, com mais ou menos discursos positivos. Se o saldo se tornar negativo, não tenhamos dúvidas que o apoio ao governo subitamente desaparecerá.

E para esses cálculos, o PCP/PEV tem uma posição mais débil que o Bloco. Algo que o PS, e em particular António Costa, terá de gerir com muito cuidado. 

2 comentários

Comentar post

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D