Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

24
Fev17

A TINA MORREU

João Gaspar

A grande lição que as legislativas de 2015 nos deram foi a de que em democracia há sempre - sempre - alternativa. Apesar do discurso vigente durante quatro anos, das imposições para além da troika, dos assaltos aos salários e pensões, dos ataques à constituição, dos excel do Gaspar e das trafulhices da Albuquerque, das heranças que são sempre pesadas, apesar da relutância do Cavaco em dar posse a um governo apoiado por comunistas, apesar do estertor do cavaquismo e do passoscoelhismo, apesar do quem é que paga, do não há dinheiro, do tem de ser, apesar disso tudo, afinal havia outra. 


A ausência de alternativa é a negação da democracia. A TINA foi morrendo aos poucos: primeiro a maioria de esquerda, depois o acordo parlamentar, a formação do governo e a estocada final da aprovação do orçamento no princípio de 2016. A alternativa nasceu e vai funcionando. O país está como está, as pessoas estão melhores. Passado mais de um ano já é oficial - saiu um obituário no Washington Post e tudo - a TINA morreu. Façamos-lhe um funeral digno, para que não nos esqueçamos que a TINA é o braço armado em parvo dos autocratas, perigosa aliada do limbo entre o eles são todos iguais e o não vale a pena votar.

 

E que se enterre de vez o discurso de que não há alternativa. Mesmo que algum dia seja a esquerda (cruzes, canhoto) a querer fazê-lo.

 

 

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D