Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



No livro, num capítulo dedicado a Portugal, diz que José Sócrates foi manipulado pela chanceler alemã e fala de Vítor Gaspar como um “vassalo de Merkel”, mas na conversa com o PÚBLICO deixa elogios à forma como o país está responder às exigências dos seus credores. “Os países do Sul da Europa foram colocados na defensiva. Estes países não agem, reagem. Mas Portugal teve uma postura importante com o voto do Tribunal Constitucional.Aqui não se tentou suprimir esta voz, mas o que se disse foi: ‘Desculpem, nós temos esse veto da parte do Tribunal Constitucional, já não podemos ir além desta barreira.’ Mostraram que não podem transferir toda a soberania para a União Europeia”, afima GertrudeHöhler. (Público, 12.07.2013)


Gertrud Höhler, sumariamente descrita como uma antiga colaboradora de Helmut Kohl e como já não fazendo parte da CDU. Nos livros de História, estará escrita a decisão do Tribunal Constitucional em defesa da lei que o vassalo Gaspar quis contornar.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset