Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

31
Mai13

Da série 'Nós somos do regime de excepção'

Pedro Figueiredo

Precisamos de respeitar algumas regras. Podemos estar muito de acordo ou muito em desacordo. Não há democracia sem regras. A ideia de que podemos dizer, sem consequências, o que quiseremos, impormos aos outros o que quisermos, é uma ideia que é contrária à democracia. Quem decide por maioria tem legitimidade para tomar as decisões, o que não significa que elas agradem a toda a gente. Mas as leis são para cumprir venham elas do Tribunal Constitucional, da Assembleia da República, do Governo, as leis são para se cumprir.

Pedro Passos Coelho sobre a interrupção de hoje dos trabalhos da AR pelos convidados nas galerias

 

Entretanto, no site da Renascença:

Governo contorna chumbo do Tribunal Constitucional e corta subsídios de desemprego e doença

1 comentário

Comentar post

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D