Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

23
Mai13

Sinais

David Crisóstomo

 

Comentando o apoio dado pela ministra da Justiça ao projecto da co-adoção, José Ribeiro e Castro, deputado e ex-líder do CDS-PP, declarou:

 

"É um sinal, a acrescer a outros, de estarmos com um Governo sem rei nem roque, em completa desorientação."

 

First things first: o 'sinal' que Ribeiro e Castro viu ontem foi um apoio duma ministra a uma medida legislativa que pretende encurtar uma discriminação sem senso nem sentido. É conhecida a posição mariateixeiraalvesiana do deputado relativamente a esta matéria, tendo o ilustre ficado piurso com a aprovação do projeto de lei do PS na passada sexta-feira (chegou mesmo a inquirir em plenário a Presidente da Assembleia da República sobre a razão da sua não participado na votação... ). Apesar de se ter alegadamente baldado à reunião onde o seu partido discutiu tal diploma, Ribeiro e Castro não se conteve e acusou as direções das bancadas parlamentares do PSD e do CDS-PP de 'incompetência política' por permitirem que houvesse deputados a votarem contra as indicações sugeridas. De facto, onde é que já se viu um deputado a votar de forma diferente do resto da sua bancada?! Pouca vergonha.

 

Mas o mais interessante da afirmação deste macumbeiro experiente é admissão daquilo que para o resto do país é já há muito cristalino: estamos perante um grupo de seres políticos que não percebe o que faz, que administra o pais à bolina, que está num desvario mental permanente. Um governo desgovernado. Uma coligação (solidíssima como se pode observar, isto é que é gente consensualizada) 'sem rei nem roque' como diz aqui o senhor deputado que aprovou dois Orçamentos de Estado inconstitucionais e irracionais. Um governo e uma maioria, altamente patrocinados pelo pároco de Belém, que brincam connosco, que expõem diariamente a sua incompetência e inaptidão, que teimam em dizimar os avanços sociais criados nos últimos 39 anos de democracia.

 

Ribeiro e Castro diz que já há muitos sinais desta 'desorientação'. Sejamos francos, o criador de mezinhas é uma autoridade neste saber: existirá de facto actualmente melhor think-tank nacional da desorientação, do desnorteamento e da incerteza existencial que o CDS-PP? O tipo sabe do que fala.

 

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D