Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

14
Abr13

"Anatomia" do discurso e da atuação da direita nacional

Cláudio Carvalho

- Se o PIB contrai mais do que o previsto, culpamos o anterior governo xuxa
- Se a taxa de desemprego aumenta mais do que a estimativa chegando perto dos 20%, culpamos os xuxas da esquerda parlamentar. 
- Se o desemprego jovem chega aos 40%, continuamos a apostar em programas inférteis com nomes pomposos e culpamos os xuxas dos jovens que não querem emigrar. 
- Se os juros da dívida diminuem, capitalizamos o mérito para o Governo. Se os juros da dívida aumentam, a culpa é da conjuntura internacional e da herança xuxa
- Se nos enganamos nas previsões da receita fiscal em 3,1 mil milhões de euros, aumentamos ainda mais os impostos, culpamos o xuxa do José Sócrates e ponderamos a possibilidade de lançar uma outra petição para o proibir de se expressar num qualquer órgão de comunicação social.
- Se não conseguimos cortar na despesa, mesmo sabendo que não nos vão deixar, insistimos em usar a receita extraordinária advinda da concessão da ANA para "tapar" o défice e, de seguida, culpamos os sacanas dos xuxas do Eurostat. 
- Se decidimos destruir o consumo e o investimento, apostamos nas exportações e fechamos delegações da AICEP porque são uma marca xuxaEntretanto, as exportações estagnam, e encetamos um discurso laudatório em torno das marcas governativas dos sacanas dos xuxas que nos precederam. 
- Se propomos um Orçamento de Estado que sabemos que à partida tem normas inconstitucionais, imputamos a culpa aos xuxas do Tribunal Constitucional e aos xuxas-pândegos dos funcionários públicos. 
- Se falhamos todas as previsões e nos dizem para renegociar as condições do PAEF, contrapomos dizendo que são todos uma cambada de comunas que atentam contra o interesse nacional e, volvidos uns meses, aí sim, renegociamos. 
- Se, de qualquer das formas, temos que arranjar forma de cortar na despesa, priorizamos cortes nos xuxas-malandros que recebem subsídios de desemprego e de doença. 
- Se alcançamos resultados medíocres nas sondagens, colamos os xuxas do PS ao memorando de entendimento, vilipendiamos o resto da esquerda xuxa e culpabilizamos os xuxas da "troika" pelos resultados, mesmo estando na sétima revisão do programa e apesar de termos encetado medidas de consolidação muito para lá das que nos eram exigidas.

- Desviar toda e qualquer responsabilidade de qualquer outra medida negativa para terceiros e aprovar votos de louvor a todos os membros do governo afetos ao PSD que acabem, eventualmente, por desertar.

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D