Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



08
Abr

Equilibrio

por

Há pessoas para quem o muro é largo, confortável, acolchoado até.

Lá no cimo vivem quentinhos, assépticos, contemplando as menoridades de ambos os lados do assento etéreo e superior que escolheram para viver. Dum e doutro lado há mãos sujas, às vezes de sangue, há lágrimas de arrependimento e esqueletos de mãos dadas. Há traumatismos graves causados pelo salto de quem passou de um para o outro lado e não quis equilibrar-se lá em cima.
O muro está crivado de balas de ressentimento, de prisioneiros da consciência que disparam mas não atingem o lado oposto.
Acima de todo o cheiro nauseabundo que é viver com as escolhas que fazemos o ar é limpo e respira-se a inimputabilidade.
O problema é que o cimo do muro se está a encher de gente e a queda será terrivel.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset