Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



18
Fev

Não há oportunidades na doença

por Pedro Figueiredo

 

De acordo com o Jornal de Notícias, 2012 registou o maior recurso ao Serviço Nacional de Saúde desde que o sistema é monitorizado. Diz o artigo que houve mais de sete milhões de portugueses que consultaram o médico de família, algo que muitos utentes nem sequer têm atribuído devido à distribuição geográfica dos recursos existentes. Uma passagem dos sistemas privados para o público, à qual a crise não é alheia.


A par do desemprego, a doença é provavelmente a condição que mais implicações terá na dignidade da condição humana. Coloca qualquer indivíduo numa situação de vulnerabilidade, cuja resolução não depende directamente da vontade de cada um. E é aqui que o Estado tem um papel fundamental. Não, eventualmente, na resolução do problema, mas a minorar o impacto negativo que tal terá nas pessoas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De almaparva a 18.02.2013 às 16:33

Em 2004, após afecção de saúde, começou a minha saga com o SNS, a qual terminou em 2013, (faria NOVE anos em Agosto),numa operação recente (retirei hoje os pontos) e após sofrimento considerável. O SNS funciona. Só que funciona mal. Não posso adiantar pormenores pois fico deveras irritado. A desconexção entre serviços, as informações contraditórias e não poucas vezes a pura má criação e o abuso são, não poucas vezes, regra. Para abreviar, as sensações mais recorrentes foram : "tirem-me deste filme" e "estamos entregues à bicharada". Isto dito quero ressalvar a existência de alguns óptimos profissionais que salvam a honra do convento. Mas demasiadas vezes temos a sensação de que muito de quem presta cuidados de saúde tem uma compulsão para vincar a nossa dependência da sua boa vontade. Não poucas vezes temos a sensação "este gajo(a) odeia a humanidade".
Como ouvi uma vez dizer José Cardoso Pires acerca dos brandos costumes dos portugueses: "o português, na posse de um pequeno poder, é implacável. "

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset