Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



05
Fev

É muito curioso:

Quando há algo de negativo associado ao anterior Governo, são parangonas a associar o nome Sócrates em grande - e em neon, de preferência. É o caso das Novas Oportunidades, do Magalhães, do Parque Escolar. Vai tudo etiquetado de "certificação de ignorância", a fraude e a empresas do regime.

 

Não deixa de ser muito curioso porém que, nesta notícia singela, a referência feita ao anterior Governo é vaga e, claro, o nome de Sócrates nem sequer é balbuciado:

 

Produção de energia renovável disparou em Janeiro, comentário

"Portugal está a fazer um bom trabalho porque está a subsituir importações por exportações. No caso da energia, é verdade que o mês de Janeiro correu muito bem para as empresas exportadoras e até aumentámos o nosso saldo de exportação de energia. Correu tão bem (...) que 62% da energia eléctrica que consumimos em Janeiro foi produzida com base em fontes renováveis, nomeadamente água e vento. A produção de energia hídrica triplicou em relação ao mês de Janeiro anterior. No caso da energia eólica, aumentou 82% em relação ao mês de Janeiro do ano anterior. E isto é uma daquelas áreas em que Portugal apostou no passado, tem alguns custos porque esta energia é subsidiada pelos consumidores. A verdade é que houve alguém que fez as contas e que chegou à conclusão que nos últimos 6 anos Portugal já poupou - deixou de gastar em importações de energia  6,3 mil milhões de euros.(...) Revela-se uma boa aposta. Tem alguns custos como eu disse, mas não há nenhuma energia renovável, no mundo, onde quer que seja que não tenha de ser subsidiada. E Portugal apostou nisso no passado e agora está a dar resultados".

 

Singelo contra dobrado: se os resultados das apostas nas renováveis não estivessem a ser estes, quantos telejornais e grandes parangonas teriam o nome de Sócrates a um tamanho que qualquer míope detectaria?

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

De vascodcm a 05.02.2013 às 13:07

Isto é muito bonito até ver o custo acrescido que isto acarreta. Substituir importações não é necessariamente a good thing

De Jorge Xavier a 05.02.2013 às 18:02

Claro, porque só que é barato é que interessa... Substituir importações de petróleo por energia limpa produzida em Portugal só interessa PARA OS NOSSOS FILHOS TEREM UM MUNDO MELHOR.
Duh...

De Anónimo a 05.02.2013 às 18:09

Admitindo a necessidade de energia supostamente limpa, serve de pouco quando o resto dos países nao faz o mesmo pi quando nao se consegue suportar esse custo acrescido como aconteceu com portugal

De Jorge a 07.02.2013 às 13:24

Definitivamente ainda há gente que não percebeu que, "quem nesce lagartixa nunca chega a jacaré" Esta coisa de se viver à grande e à portuguesa, com o dinheiro dos outros, para além de ser uma coisa muito feia, já teve melhores dias. Maneiras que chegou a hora de pagar todos os devaneios e desvarios e ainda bem que assim é, pode ser que, definitivamente, os politicos (particularmente aqueles que endividaram o país até ao tutano) aprendam a viver com o que têm.

De Jota C a 08.02.2013 às 17:35

podes começar a pagar os teus desvaneios, ou és emigrante?

De Jorge a 12.02.2013 às 17:44

Sou emigrante por isso é que gozo tanto com vocês. Vá, paguem lá isso e não se fala mais no assunto!

Comentar post




Sitemeter

Site Meter


Comentários recentes

  • Joe Strummer

    Passos evita dialogar consigo mesmo porque sabe qu...

  • Luis B. Coelho

    Como alguém escreveu, à medida que o cabelo vai ca...

  • maria

    Ainda temos que o aguentar mais uns meses o que si...

  • Joe Strummer

    O meu 1º foi fazer umas férias como paquete na Oft...

  • Joe Strummer

    ...ou a história do malabarista que fez tantas mal...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset