Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

05
Fev13

Ah e tal, o socratismo, as viúvas e coiso

mariana pessoa

É muito curioso:

Quando há algo de negativo associado ao anterior Governo, são parangonas a associar o nome Sócrates em grande - e em neon, de preferência. É o caso das Novas Oportunidades, do Magalhães, do Parque Escolar. Vai tudo etiquetado de "certificação de ignorância", a fraude e a empresas do regime.

 

Não deixa de ser muito curioso porém que, nesta notícia singela, a referência feita ao anterior Governo é vaga e, claro, o nome de Sócrates nem sequer é balbuciado:

 

Produção de energia renovável disparou em Janeiro, comentário

"Portugal está a fazer um bom trabalho porque está a subsituir importações por exportações. No caso da energia, é verdade que o mês de Janeiro correu muito bem para as empresas exportadoras e até aumentámos o nosso saldo de exportação de energia. Correu tão bem (...) que 62% da energia eléctrica que consumimos em Janeiro foi produzida com base em fontes renováveis, nomeadamente água e vento. A produção de energia hídrica triplicou em relação ao mês de Janeiro anterior. No caso da energia eólica, aumentou 82% em relação ao mês de Janeiro do ano anterior. E isto é uma daquelas áreas em que Portugal apostou no passado, tem alguns custos porque esta energia é subsidiada pelos consumidores. A verdade é que houve alguém que fez as contas e que chegou à conclusão que nos últimos 6 anos Portugal já poupou - deixou de gastar em importações de energia  6,3 mil milhões de euros.(...) Revela-se uma boa aposta. Tem alguns custos como eu disse, mas não há nenhuma energia renovável, no mundo, onde quer que seja que não tenha de ser subsidiada. E Portugal apostou nisso no passado e agora está a dar resultados".

 

Singelo contra dobrado: se os resultados das apostas nas renováveis não estivessem a ser estes, quantos telejornais e grandes parangonas teriam o nome de Sócrates a um tamanho que qualquer míope detectaria?

6 comentários

Comentar post

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D