Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



23
Abr

25 de Abril

por CRG

Nasci em liberdade, vivi sempre em liberdade. Durante anos julguei que seria desrespeitoso, de uma audácia sem igual, falar desta data, do seu significado e do que representa. Tal estaria reservado para quem sofreu os efeitos do Estado Novo -  repressão, pobreza, a humilhação diária da consciência individual - pois por muito que tentasse nunca conseguiria imaginar o que seria viver nesse Portugal, o da noite e do silêncio.

 

No entanto, Pynchon fez com que a minha opinião mudasse: "um ano e um lugar não precisam de incluir a nossa presença física para que exista um sentimento de pertença".  Este é o poder da história. Por isso agora digo que o 25 de Abril também é meu. E será dos meus filhos, netos, bisnetos...sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De cristof a 23.04.2015 às 22:11

A unica vantagem que o ter vivido antes e depois do 25 abril como adulto, lhe poderá trazer é uma certa couraça contra as fantasias que alguns politicos gostam de fazer crer aos crentes que agora é que vai. Não vai nada como as tres banca rotas aií estão para quem nao seja distraido ou parvo.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Jaime Santos

    Eu não entendi o comentário do Diogo Moreira nesse...

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset