Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



23
Nov

Coragem política?...

por Nuno Pires

...Isso era quando se estava na oposição, altura em que sugerir um aumento na taxa de IVA do leite com chocolate era uma insuportável afronta às famílias portuguesas, que se encontravam, de acordo com o alegado Presidente da República, a aproximar-se do limite dos sacrifícios.

 

Agora, e de acordo com esta notícia do Expresso, os limites aos sacrifícios desapareceram e uma mãe que viva sozinha com um filho a seu cargo e tenha um rendimento mensal acima de €419 passa a ser uma afortunada que jamais necessitará do Fundo de Garantia dos Alimentos Devidos a Menores.

 

Garantir a subsistência de menores? Assegurar a alimentação dos mais novos e mais carenciados? Na conceção de quem nos governa, isso enquadra-se na categoria de gorduras do Estado e o facto deste fundo responder a deveres constitucionais ou a disposições da Convenção dos Direitos da Criança não é obstáculo para o PSD e o PP o alterarem, impedindo o acesso a parte dos seus beneficiários quando o rendimento do adulto ultrapasse a exorbitância de €419.

  

Mas se a ideia de limitar o acesso a este fundo é, só por si, revoltante, o modus operandi escolhido pela maioria para introduzir estas alterações é (e estou a ser muito simpático) miserável e repugnante.

 

Tentar “camuflar” esta alteração numa proposta de Orçamento do Estado retificativo, na esperança de que a mesma passe despercebida, é uma “malabarice” inqualificável. É o auge da cobardia política e deveria fazer corar de vergonha qualquer pessoa que ainda tenha um mínimo de simpatia por qualquer um dos partidos do Governo.

 

A infeliz coincidência de, no mesmo documento, se autorizar uma verba adicional de 1.100 milhões de euros para contornar o facto de a Madeira não estar a cumprir as condições com que se comprometeu no Programa de Ajustamento, só vem confirmar a falta de decência que grassa nas bancadas parlamentares do PSD e do PP.

 

Que neste Governo não se vislumbrava qualquer capacidade ou talento, já todos sabíamos. Agora, perdeu completamente qualquer réstia de decência que ainda alguém, ingenuamente, lhe reconhecesse.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Sitemeter



Comentários recentes

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...

  • J P C

    Se é isso o que o meu comentário lhe faz lembrar, ...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset