Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



17
Nov

A verdade da mentira

por Pedro Figueiredo

 

Anda já aí a circular na Internet um vídeo de quase nove minutos de um norte-americano chamado Brandon Jourdan cuja apresentação começa logo por dizer que vem de um site chamado http://www.globaluprising.org Andava com o grupo dos descalceteiros do largo da Assembleia da República.

 

Fico só com uma dúvida em relação ao final de tarde do famoso dia 14 de Novembro, dia de Greve Geral e manifestações por toda a Europa: porque demorou a Polícia a reagir à maior chuva de pedradas que me lembro de ter visto na vida contra agentes da autoridade? Se bem me recordo foi quase uma hora e meia naquela tempestade de granizo ganítico. O Expresso traz hoje em manchete que foi o próprio ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, que deu a ordem para a carga policial. A minha dúvida é simples: porquê só naquele momento?

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

De JP a 17.11.2012 às 13:17

Porque nesse momento já tinham a aprovação popular para avançar!
A acção policial foi mandatada por um político, não or quem entende de acções policiais. Fica tudo explicado.

De sasealves a 17.11.2012 às 17:15

Na próxima manif vamos ver a resposta a essa pergunta.

De Pedro Figueiredo a 19.11.2012 às 18:09

Creio que já está respondida. O ministro ficou tão envolvido no processo que três dias depois foi ao Algarve para acompanhar de perto a desgraça provocada pelo tornado que se esqueceu de dizer o mais óbvio. De tal forma que o Primeiro-ministro teve a necessidade de o dizer no dia seguinte.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • Jaime Santos

    Eu não entendi o comentário do Diogo Moreira nesse...

  • MRocha

    Se está na lei que devem ser públicas, cumpra-se a...

  • Jaime Santos

    Trump, além de mentiroso, é sobretudo um egomaníac...

  • Joe Strummer

    Pois, mas convem não deixar que noutro lado se ins...

  • Anónimo

    E estou eu contratado pelo estado à 16 anos.







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset