Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

365 forte

Sem antídoto conhecido.

Sem antídoto conhecido.

14
Out13

Sócrates e a descolagem

Vega9000

O país não gosta de José Sócrates. E este insiste em falar publicamente, recordando o país que:

1. Ele existe.

2. Não gostamos dele.

3. Epá, o tipo é do PS.

4. Sendo assim, não gostamos do PS.

Conclusão: se o PS não descola nas sondagens, a culpa não é do PS e de quem tem a responsabilidade de o fazer subir nas sondagens, nomeadamente o seu Secretário-Geral, e sim de José Sócrates, que muito prejudica o seu partido ao insistir em aparecer. Acho que é mais ou menos isto.

 

Linda tese, Rui. Vamos ao teste do algodão?

 

(Via Popstar.pt . Edição minha. Carregue na imagem para aceder ao site)
Acho que ficamos esclarecidos sobre a tua afirmação que a presença de Sócrates na TV "objetivamente faz mais pela não descolagem do PS nas sondagens do que o ar mais ou menos ensosso de Seguro". Pelo que posso observar, a existir algum efeito, é precisamente o oposto, né?
Agora, podemos discutir a tese que a presença de Sócrates num comentário em prime-time "diminui" a liderança de Seguro. Acho um pouco estranho, já que nunca vi, desde o início do programa, nenhum comentário depreciativo sobre Seguro, a liderança de Seguro, as propostas do PS de Seguro. Aliás, digo-o francamente, com alguma pena minha, e acho que o tem até prejudicado nas audiências. As pessoas gostam de tricas. Sócrates tem sido, nesse aspecto, de uma lealdade a toda a prova, ao contrário do próprio Seguro, que conspirou activamente (toma lá uma pista) contra o então SG para poder tomar o poder. Nesse aspecto, tem revelado uma frieza e auto-controle notáveis. Será portanto uma bizarra liderança aquela que se sente prejudicada por ter, em prime-time, o apoio incondicional de um socialista de relevo, que se dedica semanalmente a criticar a política do governo sem por uma vez beliscar o SG do seu partido. Compara, por exemplo, com as multiplas declarações e entrevistas de António Costa. Que tal?
Por isso lamento, mas não concordo minimamente com a tese. Se o PS não descola, talvez se deva procurar as causas noutro lado. Por exemplo, no facto de a "alternativa" Seguro se poder resumir, grosso modo, a esta merda sem nome:

1 comentário

Comentar post

«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.»
- Ortega y Gasset

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No twitter

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D