Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O senhor Pedro Passos Coelho tem todo o direito de detestar a atual Constituição da República Portuguesa, tem todo o direito de mentir invocando decisões do Tribunal Constitucional que nunca existiram se lhe apetecer, tem até o direito de imputar todos os males do país, incluindo os que qualquer cidadão decente atribuiria à sua governação, ao Tribunal Constitucional e à atual Constituição invocando um nexo de causalidade entre os 900 mil desempregados e a lei fundamental do país.

O que o senhor Pedro Passos Coelho não pode é exercer funções de Primeiro-Ministro após ter exercídio todos os direitos anteriores. São incompatíveis com o juramento que fez quando foi empossado e com o mandato democrático que recebeu de todos os que o elegeram.
E o senhor Presidente da República devia estar plenamente ciente de que o regular funcionamento da instituições é uma miragem quando um governo faz gala em desrespeitar a Constituição e enxovalha-la publicamente como foi feito há instantes. Se não pelas normas ilegais que insiste em aprovar, pela responsabilização política inaceitável que, sendo atribuíveis ao poder executivo e legislativo maioritário que suporta o governo, imputa aos juízes que cumprem estrimamente a função para a qual foram nomeados e à lei fundamental em que se centra o nosso regime democrático.
Ficar quedo e mudo perante tudo isto, não é uma opção para quem se dá ao respeito, seja qual for a côr partidária de quem assiste a este vergonhoso momento da nossa democracia.

 

* A frase é do atual primeiro-ministro. Adenda: ou para ser mais rigoroso: "Já alguém se lembrou de perguntar aos 900 mil desempregados no país de que lhes value a constituição até hoje?"

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

De ibmartins a 01.09.2013 às 16:23

PASSOS COELHO NA ESTRADA:
Ó Sr. Guarda bem sei que ia a 200 mas não estou nada de acordo com o limite de 120. Vá lá ver se de certeza não posso andar a 200, é que estou tão atrasado...
Ai não posso?! Olhe então a culpa de eu chegar atrasado à reunião é toda sua. E mais, fique se sabendo que vou já telefonar aos meus patrões a avisar que a responsabilidade pelos meu atrasos no futuro é sua. Irra, que país mais tacanho!!

De Alexandra a 01.09.2013 às 17:58

Eu ia comentar o post, mas já não me apetece. Está tudo dito neste comentário.
A lei é para cumprir, se o sr Passos não gosta, tem bom remédio: saia da sua zona de conforto e procure outras paragens.

De Nunes a 03.09.2013 às 12:12

vou roubar este dito.

Comentar post




Sitemeter



Comentários recentes

  • João Rosa

    Este post já tem algum tempo mas desde que se inic...

  • Zzzzz

    Qualquer comparação, equiparação, ao nazismo, abso...

  • Sérgio Lavos

    Concordo, devemos respeitar quem é diferente de nó...

  • Bruno

    Muito sinceramente, isto é tudo muito lindo, mas h...

  • alvaro silva

    Só vejo dores de cotovelo e premonições de catástr...







«As circunstâncias são o dilema sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso carácter.» Ortega y Gasset